Página Inicial  |  Perfil  |  Equipe  |  Contato  | 
Links

  

redacao.noticia@noticiacapital.com.br
71 9128-9520

 
  Home - Poesias - UFA!
 

Categorias

  Brasil
  Cultura
  Cursos & Concursos
  Dos Blogs & Sites
  Economia
  Educação
  Entrevistas e Reportagens
  Esporte
  Geral
  Internacional
  Mosaico
  Municípios
  Notas
  Opinião
  Politica
  Salvador
  Saúde & Medicina
  Turismo
 

Colunistas

 Agenor Calazans
 Aldo Trípodi
 Alessandra Nascimento
 Gerson Brasil
 Gil Vicente Tavares
 Guto Amoedo
 Kim Niederauer
 Marcelo Torres
 Valter Xéu
 Vitor Carvalho
 

Serviços

  Coelba
  Embasa
  Auxílio a Lista
  Prefeitura de Salvador
  Previdência Social
  Receita Federal
 
COLUNISTAS
 Valter Xéu

 
 
UFA!
7 de Agosto de 2014 10:58

Apesar do meu esforço hercúleo para deixa os assuntos do Oriente Médio distante da minha pagina no face, não consigo deixar aquele espaço para coisas mais amenas, pois é duro receber a todo instantes noticias do massacre do povo palestino pelas forças israelense.
Mas aproveitando essa trégua que não sabemos ate quando vai durar, vou publicar diariamente vídeos de grupos musicais cubanos.
Enfrentar com força área, marítima e terrestre um povo desarmado que se vale de estilingue e a disparar rojões cuja pontaria é tão eficaz quanto os nossos fogos Adrianinos e Caramuru, tão usados nos festejos juninos, é fácil, pois ai entra uma serie de fatores como a informação da mídia, que mostra mais os danos dos “adrianinos” digo, rojões, ou seja, lá que diabo de nome tenha e tome a exaltar a suprema força de Israel perante os oprimidos de Gaza.
Quase duas mil pessoas perderam a vida e uns 10 mil ficaram feridos e milhares de casas destruídas enquanto do lado israelenses, 110 soldados foram mortos, mas Israel esconde isso e teima em afirmar - com ajuda da mídia é claro – que foram 64 baixas.
Que tenha sido 64, e dai?
Israel na verdade ate agora não conseguiu derrotar o povo palestino e vão continuar usando do terror de explodir casas, matar crianças, civis de um modo geral achando que assim fará com que o povo palestino desista da sua eterna luta de constituir o seu estado e ter de volta as suas terras de voltas roubadas por Israel com a complacência da ONU e das potencias ocidentais.
A minha raiva contra o sionismo ainda não deu margem para afirmar que Hitler sabia o que estava fazendo, mas já estou quase chegando lá.