Página Inicial  |  Perfil  |  Equipe  |  Contato  | 
Links

  

redacao.noticia@noticiacapital.com.br
71 9128-9520

 
  Home - Poesias - A pintura de Charlotte Lisboa
 

Categorias

  Brasil
  Cultura
  Cursos & Concursos
  Dos Blogs & Sites
  Economia
  Educação
  Entrevistas e Reportagens
  Esporte
  Geral
  Internacional
  Mosaico
  Municípios
  Notas
  Opinião
  Politica
  Salvador
  Saúde & Medicina
  Turismo
 

Colunistas

 Agenor Calazans
 Aldo Trípodi
 Alessandra Nascimento
 Gerson Brasil
 Gil Vicente Tavares
 Guto Amoedo
 Kim Niederauer
 Marcelo Torres
 Valter Xéu
 Vitor Carvalho
 

Serviços

  Coelba
  Embasa
  Auxílio a Lista
  Prefeitura de Salvador
  Previdência Social
  Receita Federal
 
COLUNISTAS
 Aldo Trípodi

 aldotripodi69@hotmail.com
 
A pintura de Charlotte Lisboa
21 de Dezembro de 2015 20:43

Charlotte Lisboa expõe seu universo onírico, rico em figuras femininas trabalhadas com sensualidade, ternura e extrema habilidade, pela primeira vez no Brasil mais precisamente em Salvador onde nasceu e cresceu. Atualmente reside na Florida, onde completou sua formação acadêmica na University of Miami com Bacharelato em Artes e Fine Arts na Academia Romero Hidalgo, na Florida.

Suas telas trabalhadas com variedade de materiais como tintas a óleo sobre tela de linho e grafite sobre papel estão reunidas na mostra “Charlotte em Tons” ficando em cartaz na Galeria Mansarda, no Palacete das Artes, na Graça e permanecendo até 03 de janeiro de 2016.
Segundo seu pai, o cientista Elsimar Coutinho, encarregado de apresentar a artista ao seu público o DNA artístico deles é antigo, remonta à Anfilófio tio-avô avó da pintora, “que praticamente sustentava a família com os retratos que pintava dos casais, quando ainda não existia a fotografia. Nos seus trabalhos, uma mistura de impressionismo e abstração com realismo, ela deixa transparecer as influencias recebidas de mestres como Renoir, Sargeant e Klimt mostrando seu amadurecimento artístico e seu desejo de representar a humanidade com toques de uma atmosfera etérea e transportar as pessoas para fora do contexto no qual elas existem.

Na trajetória da artista destacam-se exposições em Galerias de Arte de Miami, Nova York, Itália e Portugal. No seu retorno à Florida, em dezembro dedica-se à seção de custom-built do seu novo estúdio e à montagem da próxima exposição dia 10 de março de 2016 na Agora Gallery, em New York.

Charlotte condiciona sua obra a um realismo fantástico, ora a um realismo puro. O real não deixa de ser o ponto de partida, mais a artista interfere criando uma atmosfera que dialoga com a figura.

Segundo a artista “olhando para trás hoje, eu vejo que tudo o que eu experimentei em minha vida até agora tem tido uma enorme influência sobre as minhas escolhas e que me tornei. Eu sinto que o meu trabalho conta uma história sobre a vida, a vida de quem eu desenhar ou pintar, através de expressões, gestos, um olhar ou um pensamento. Além disso, eu mostro inconscientemente elementos do meu personagem que não poderiam ter sido reveladas contrário. Para mim, meu trabalho fala mais alto que palavras, ele fala uma linguagem universal, uma que todos nós podemos entender, se olharmos com cuidado suficiente”.