Página Inicial  |  Perfil  |  Equipe  |  Contato  | 
Links

  

redacao.noticia@noticiacapital.com.br
71 9128-9520

 
  Home - Poesias - Lygia Sampaio, a suavidade do bico-de-pena
 

Categorias

  Brasil
  Cultura
  Cursos & Concursos
  Dos Blogs & Sites
  Economia
  Educação
  Entrevistas e Reportagens
  Esporte
  Geral
  Internacional
  Mosaico
  Municípios
  Notas
  Opinião
  Politica
  Salvador
  Saúde & Medicina
  Turismo
 

Colunistas

 Agenor Calazans
 Aldo Trípodi
 Alessandra Nascimento
 Gerson Brasil
 Gil Vicente Tavares
 Guto Amoedo
 Kim Niederauer
 Marcelo Torres
 Valter Xéu
 Vitor Carvalho
 

Serviços

  Coelba
  Embasa
  Auxílio a Lista
  Prefeitura de Salvador
  Previdência Social
  Receita Federal
 
COLUNISTAS
 Aldo Trípodi

 aldotripodi69@hotmail.com
 
Lygia Sampaio, a suavidade do bico-de-pena
19 de Maio de 2013 20:05

A primeira mulher, uma linha inconfundível, dona de uma trajetória inesquecível que marcou a história da arte na Bahia com sua escrita que perpassa décadas e se dignifica cada vez mais. Seus tracinhos imprimem a leveza da sua obra, que atravessa o tempo e guarda a magia e os mistérios de uma Bahia que não existe mais. O tempo passou, a artista amadureceu e seu olhar rejuvenesce a cada dia. E para alegria das novas gerações, tudo isso está sendo registrado para se transformar num documentário da memorialista Renata Rocha, com direção de fotografia de Maurício Calleia.

 “Aos 84 anos de idade, Lyginha parece ser a mais jovem de todos nós. O tempo foi generoso com ela em todos os sentidos. Acredito na arte e acho que toda mulher sensível, principalmente baiana deve conhecer essa menina”. Relata Renata que está dirigindo um documentário sobre a artista e já começou a rodar as primeiras filmagens que já vem dando no que falar.

Oriunda de família distinta, a desenhista foi estudante da Escola de Belas Artes na UFBA, foi a primeira mulher a exercer carreira artística na Bahia profissionalmente, teve o privilégio de contar com apoio dos pais que sempre apostaram em seu talento. Sua mãe tocava piano e dizia que a filha tinha obrigação de se dedicar ao dom. Ela se encorajou como suas linhas equilibradas seguiram em frente, inverteu o pincel, desenhou com o cabo e continua criando com sua própria técnica presente ali no cabinho do pincel, com uma peculiaridade inconfundível. Hoje é detentora de centenas de desenhos que compõem seu rico acervo.

Com Mário Cravo Jr, Jenner Augusto, Carybé, Rubem Valentim, Genaro de Carvalho e Carlos Bastos fazia parte de um grupo que trocava opiniões e passou a atuar nos Salões Baianos na década de 40. Nessa mesma época, ficou reconhecida como a “Musa do Modernismo Baiano”, uma momento que foi muito aclamada pela riqueza da sua obra que nunca se curvou, pelo contrário consolidou numa linha infinita...  As suas únicas curvas são certeiras, são aquelas que são emolduradas que eternizam sua obra.

Enquanto buscam recursos para as próximas “Dossiê Esperança”, os produtores Renata Rocha dona da Brasil Comunicare e Maurício da 3D Motion dão o ponta pé inicial para compor a primeira edição do projeto e prometem reunir a vanguarda das artes visuais da Bahia ao longo das próximas edições. Um projeto sem patrocínios que busca reunir e registrar a trajetória artística de personagens como Lygia Sampaio, Sante Scaldaferri, Juarez Paraíso, Eckenberg, Justino Marinho, César Romero, Adilson Santos, Zú Campos, Ligya Milton, Dulce Cardoso, Leonel Mattos e Márcia Magno dentre outros que serão contemplados futuramente.
Comovida com a importância e filosofia do projeto, esta coluna abraçou a causa e vai abordar semanalmente a história de cada um destes artistas que contribuem para as artes na Bahia e que fazem parte do Dossiê Esperança, uma verdadeira mudança de atitude que vai perpetuar para inúmeras gerações.

É extremamente valioso este documentário, pois se tornará uma longa com todas as histórias e obras dos selecionados. Por ser em forma de filme será de fácil locomoção e apresentação, já que as artes visuais são intramuros, se não houver divulgação não tem público a exceção de certas manifestações no campo das artes visuais que acontecem na rua. Está de parabéns está documentarista por este projeto que com certeza será sucesso.