Página Inicial  |  Perfil  |  Equipe  |  Contato  | 
Links

  

redacao.noticia@noticiacapital.com.br
71 9128-9520

                             
 
  Home - Notícias - Wagner confirma acordo entre governo e Odebrecht para quitar dívida da Cerb
 

Categorias

  Brasil
  Cultura
  Cursos & Concursos
  Dos Blogs & Sites
  Economia
  Educação
  Entrevistas e Reportagens
  Esporte
  Geral
  Internacional
  Mosaico
  Municípios
  Notas
  Opinião
  Politica
  Salvador
  Saúde & Medicina
  Turismo
 

Colunistas

 Agenor Calazans
 Aldo Trípodi
 Alessandra Nascimento
 Gerson Brasil
 Gil Vicente Tavares
 Guto Amoedo
 Kim Niederauer
 Marcelo Torres
 Valter Xéu
 Vitor Carvalho
 

Serviços

  Coelba
  Embasa
  Auxílio a Lista
  Prefeitura de Salvador
  Previdência Social
  Receita Federal
 
NOTÍCIAS
 
Wagner confirma acordo entre governo e Odebrecht para quitar dívida da Cerb
20/04/2017 19:37:56

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, confirmou nesta quinta-feira (20) que houve um acordo entre o governo da Bahia, na época em que ele era governador, e a empreiteira Odebrecht para pagamento de uma dívida da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb) com a empresa. Esta informação consta no depoimento do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, utilizado para encaminhar uma petição do Ministério Público Federal para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) contra o ex-governador (veja aqui). De acordo com Wagner, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) condenou o Estado a pagar uma dívida de R$ 1,4 bilhão, mas uma negociação feita por ele dirimiu o débito. “O Judiciário condenou o Estado a pagar a dívida. A dívida era de R$ 1,4 bilhão. Acabamos fazendo um acordo para pagar R$ 290 milhões em 100 parcelas, em oito anos. Eu só fiz beneficiar. Se acham que foi um mau negócio, aí eu não sei”, defendeu em entrevista durante um evento em Feira de Santana. O ex-governador ainda afirmou que, caso haja algum “trambique” em relação ao pagamento, “vai ter que prender muita gente do Judiciário”. O petista também desafiou qualquer delator a apontar uma obra superfaturada durante suas duas gestões. “Quero saber de uma coisa: qual o delator que aponta uma obra superfaturada na Bahia para apontar? Se me apontarem uma, eu calo a boca. A obra do metrô, a maior do meu governo, eles [Odebrecht] nem sequer entraram na licitação e eles sabem o porquê. Queriam que eu colocasse um bilhão a mais e eu não coloquei. Meu governo não tem nenhum escândalo de corrupção". "Eu estou muito tranquilo. As doações de campanha estão todas escrituradas. Só tem notícias de delatores que, para se safar da prisão, dizem o que querem”, desafiou. (Do BN)


 
 

 

 


 

 

 
 



Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.



 
 
create', 'UA-40109063-1', 'noticiacapital.com.br'); ga('send', 'pageview');