Página Inicial  |  Perfil  |  Equipe  |  Contato  | 
Links

  

redacao.noticia@noticiacapital.com.br
71 9128-9520

                             
 
  Home - Notícias - OPÇÃO DE HOME OFFICE FACILITA ROTINA DAS MÃES
 

Categorias

  Brasil
  Cultura
  Cursos & Concursos
  Dos Blogs & Sites
  Economia
  Educação
  Entrevistas e Reportagens
  Esporte
  Geral
  Internacional
  Mosaico
  Municípios
  Notas
  Opinião
  Politica
  Salvador
  Saúde & Medicina
  Turismo
 

Colunistas

 Agenor Calazans
 Aldo Trípodi
 Alessandra Nascimento
 Gerson Brasil
 Gil Vicente Tavares
 Guto Amoedo
 Kim Niederauer
 Marcelo Torres
 Valter Xéu
 Vitor Carvalho
 

Serviços

  Coelba
  Embasa
  Auxílio a Lista
  Prefeitura de Salvador
  Previdência Social
  Receita Federal
 
NOTÍCIAS
 
OPÇÃO DE HOME OFFICE FACILITA ROTINA DAS MÃES
13/05/2017 11:20:02

Falar sobre o desafio de conciliar a vida profissional com a maternidade pode soar como algo repetitivo, mas é um fato inexorável.  Algumas profissões permitem o trabalho em meio período ou maior flexibilidade de horário. Uma alternativa é o trabalho remoto, mais conhecido como home office. Algumas empresas oferecem essa possibilidade para suas funcionárias, como a Ford, que permite a empregados trabalhar em home office uma ou duas vezes por semana.

Como resultado, o que se tem visto é ganho de qualidade de vida e mais produtividade dos empregados, bem como aumento da motivação e engajamento. E essa possibilidade tem sido muito positiva principalmente para as mães, que aproveitam a oportunidade de trabalhar de casa para ficarem mais próximas de seus filhos.

Adriana Ribeiro, que trabalha na área de Recursos Humanos da unidade de Camaçari (BA), tem uma filha de 2 anos e começou a fazer home office duas semanas depois de voltar de licença-maternidade. Por um ano, ela trabalhava de casa duas vezes por semana, o que a ajudou muito na adaptação à nova rotina neste período em que sua filha era bebê. “Nos dias de home office, além de amamentar minha filha com mais tranquilidade, eu conseguia tirar leite para os outros dias da semana”, conta.

Agora, Adriana faz home office toda terça-feira, quando pode dar mais atenção à filha. Ela conta com a ajuda da babá, que fica com ela quando Adriana está trabalhando. “Por ter me visto trabalhando em casa desde bebê, ela respeita muito esse momento. Na segunda-feira, já aviso que vou ficar em casa no dia seguinte, e ela comemora! Entende quando podemos ficar juntas e quando não posso dar atenção. Só fica mais manhosa quando está doente”, diz.

Daniela Canale, que atua na área de Marketing da Ford em São Bernardo, faz home office há oito meses. Mãe de Luca, 13 anos, e Rafaella, 7, ela optou por trabalhar de casa às sextas-feiras, pois é o único dia da semana em que seus dois filhos saem da escola na hora do almoço e ela consegue buscá-los e almoçar com eles.

Para ela, a possibilidade de fazer home office foi excelente. “Como eles estão grandinhos, entendem e respeitam o momento em que estou trabalhando ou conectada em reunião e que não posso ser interrompida. Respeitam meus horários, espaço e o silêncio necessário na casa”

Ela conta que as crianças estão presenciando a ‘mãe moderna’, a ‘mãe atual’. “Com isso, pelo exemplo, mostro a eles a importância do trabalho, o respeito e a gentileza ao atender os colegas e clientes ao telefone, o que é dar retorno a solicitações feitas. Estou mostrando presencialmente a importância do trabalho na nossa vida!”

Do ponto de vista do trabalho, ela só vê pontos positivos. “Noto que conecto mais cedo, não precisando me deslocar para o trabalho, e não fico preocupada em desconectar correndo no final do expediente para buscar meus filhos na escola. No meio da tarde já consigo ficar atenta se estão fazendo lição de casa e nosso final de semana acaba ficando mais longo”, comemora.

Vanessa Miyamoto, da área de Recursos Humanos da fábrica de Camaçari (BA), tem um filho de 1 ano e começou a fazer home office em janeiro deste ano. Nestes dias, ela ganha cerca de duas horas pelo fato de não ter de se deslocar. “Consigo aproveitar meu bebê um pouco, pois o levo mais tarde para a creche e vou buscá-lo mais cedo. Fico menos cansada e aproveito o horário de almoço para resolver assuntos pendentes.”

Em casa, ela organiza as tarefas e dá prioridade para concentrar as reuniões globais ou com outras unidades. “Com a tecnologia, consigo desenvolver normalmente as atividades com a equipe, que também faz home office ou está em outra localidade.

Jaqueline Souza, da área de Marketing em São Bernardo, começou a trabalhar na Ford em dezembro passado, mas em janeiro já iniciou o home office às segundas-feiras. Neste dia, ela consegue levar e buscar o filho de 5 anos na escola. “O fato de não perder tempo no trânsito, já que moro em São Paulo, me ajuda muito. Quando o pego na escola já estou livre para brincar com ele”, diz.

Ela conta que não o deixa em casa no dia de home office, pois seria impossível trabalhar. “Ele é muito pequeno para ficar brincando na área de lazer do prédio sozinho e não adianta nada eu estar em casa trabalhando e ele o tempo todo assistindo à TV. Mas eu sempre aproveito para fazer algo bacana antes ou depois da escola, como ir comer algo gostoso na padaria, ou ir ao parque ou à praça. Além disso, aproveito esse dia para quando preciso levá-lo ao médico.”

Do ponto de vista do trabalho, ela acredita que só há ganhos. “Ganho no tempo, na qualidade de vida e, como estou em casa, otimizo meu tempo para terminar o trabalho e curtir minha família. Outro ponto positivo para mim é que segunda é meu rodízio, então teria de fazer um horário de trabalho alternativo para atender à restrição veicular, começando a trabalhar muito cedo ou terminando muito tarde. Também é muito bom comer a comida caseira que eu preparo para mim na minha própria casa”, alegra-se.


 
 

 

 


 

 

 
 



Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.



 
 
create', 'UA-40109063-1', 'noticiacapital.com.br'); ga('send', 'pageview');