Atenção integral à saúde marca debates nas pré-conferências de Lauro de Freitas

      

Implantar no SUS as Práticas Integrativas (PICS), como acupuntura, danças circulares e relaxamento, voltados à prevenção dos problemas psicossociais, foi uma das propostas levantadas durante as pré-conferências realizadas em Lauro de Freitas, nesta sexta e sábado, pelo Conselho Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

A proposta das conferências foi ouvir as demandas das comunidades de Lauro de Freitas, que participaram das atividades em Portão, na sexta-feira, e na Itinga, Antlântico Norte, Ipitanga, Centro, Areia Branca e Caji neste sábado. A iniciativa é uma preparação para a VII Conferência Municipal de Saúde, que será realizada nos dias 27 e 28, na Unime, com o tema "A saúde que queremos no território de Lauro de Freitas".

Temas como Vigilância, Proteção e Promoção da Saúde; Atenção Integral à Saúde; Saúde com inclusão social; Gestão do Trabalho e Educação na Saúde, foram debatidos com ampla participação das comunidades. De acordo com a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Cibele Marques, a ideia principal é discutir abertamente as questões de saúde com a população.

"Essas questões em forma de propostas irão compor o Plano de Saúde Municipal para os próximos quatro anos. Com isso, o papel do Conselho será monitorar e fiscalizar as ações", explicou.

Ainda segundo Cibele, para melhorar as questões da saúde é necessário que exista uma mudança de baixo para cima, desde a segurança até a qualidade dos serviços e equipamentos. "Não dá para construir uma proposta de saúde numa esfera maior, pois é no micro território que se discutem as soluções”.

A presidente do Conselho destaca a importância de implantar de forma efetiva as práticas integrativas no SUS como um grande passo na promoção e recuperação da saúde. A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no SUS já foi aprovada pelo Ministério da Saúde mas precisa ser efetivada e, principalmente, implementada nos municípios.

A PNPIC contempla as áreas de homeopatia, plantas medicinais e fitoterapia, medicina tradicional chinesa/acupuntura, medicina antroposófica e termalismo social.