Para Trindade, Neto não prioriza Operação Tapa Buracos

      



O líder da oposição na Câmara, vereador José Trindade (PSL), criticou a forma como a prefeitura gerencia as necessidades da população. De acordo com ele, os reparos que serão feitos na cidade, através da operação Tapa Buracos, poderiam ter sido feito antes, se a prefeitura não gastasse tanto dinheiro pagando salários milionários a alguns servidores.


“É importante uma operação Tapa Buraco, mas a prefeitura não tem prioridade, o previsto é gastar R$ 280 milhões de reais e isso na verdade equivale a um marajá da prefeitura, que são os servidores que ganham R$ 24 mil, que eu já tinha denunciado, prioridade zero em relação aos buracos da cidade”, afirmou Trindade.


Em julho, o líder da oposição denunciou, mais uma vez, a Prefeitura de Salvador por manter pagamento a 28 servidores acima do teto (que é o salário do próprio prefeito), fato que não é permitido por lei. Segundo Trindade, a ação ilegítima da gestão municipal acontece desde 2013 e, somados, os valores totais chegam a custar R$800 mil aos cofres públicos.