Nomeação do advogado baiano André Godinho para o CNJ é publicada no DOU

      



O Diário Oficial da União de segunda-feira, 7, traz a publicação da nomeação pelo presidente Michel Temer do advogado baiano André Godinho para compor o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).Conforme o ato de nomeação, ele ocupará o gabinete do Conselheiro Luiz Claudio Allemand. A posse deverá ocorrer até a primeira sessão do mês de setembro.

Ao tomar conhecimento da nomeação, André Godinho afirmou que o processo faz parte da construção de um importante projeto coletivo da advocacia brasileira. “O momento é de agradecer a todos que contribuíram na construção desse projeto. Vamos trabalhar juntos, em prol do fortalecimento do Judiciário, em especial do nosso Estado da Bahia" afirmou.

André Godinho atua em favor da classe advocatícia há mais de dez anos, ocupando, entre outros, o cargo de Secretário Geral Adjunto da OAB Bahia, de 2010 a 2012. Ele também é Conselheiro Federal da OAB pelo Estado da Bahia, eleito para os triênios 2013/2015 e 2016/2018. Na entidade, Godinho preside a Comissão Nacional de Sociedades de Advogados.

Sócio-fundador da Godinho & Tourinho Advogados Associados, ele também já atuou como representante institucional do CFOAB no Conselho Nacional de Justiça, em 2015.

O CNJ é uma instituição pública com o objetivo de aprimorar o trabalho do sistema judiciário brasileiro, especialmente no que concerne ao controle e à transparência administrativa e processual. O Conselho é formado por 15 membros, sendo dois representantes da advocacia, indicados pelo CFOAB. Cabem aos conselheiros desempenhar uma série de atividades que contribuam para a missão da entidade.