Vereadora Aladilce denuncia Felipe Lucas à Corregedoria por agressão

      



A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) entrou com uma representação na Corregedoria-Geral da Câmara Municipal de Salvador contra o vereador Felipe Lucas (PMDB), acusando-o de agressão.

Durante reunião do colegiado de líderes, na manhã da terça-feira (08), a vereadora aproveitou a ocasião para explicar os boatos envolvendo sua participação no episódio em que o prefeito João Dória (PSDB) acabou recebendo uma ovada na cabeça. Aladilce foi acusada de ter organizado o ato, o que foi negado pela edil e pelos próprios manifestantes envolvidos na confusão.

No entanto, sua fala foi interrompida por Felipe Lucas, que deu um soco na mesa e em seguida partiu pra cima da vereadora, com o dedo em riste em direção ao seu rosto. Aos gritos, o vereador chamou Aladilce de “hipócrita” e “sem vergonha”. Surpresa diante da agressão, a vereadora tentou responder, mas foi novamente interrompida pelos gritos de Felipe Lucas que continuou apontando o dedo para o rosto da edil, em tom ameaçador. Em seguida o vereador deu as costas e se retirou do salão nobre, batendo violentamente a porta. Aladilce se retirou logo em seguida.

O episódio de agressão foi presenciado por alguns funcionários da Câmara, assessores e cerca de doze vereadores presentes, quase todos eles da base do prefeito ACM Neto. Algumas pessoas chegaram a filmar o ataque, mas foram orientados a apagar os vídeos.

Diante do ocorrido, a vereadora resolveu denunciar Felipe Lucas à Corregedoria da Casa. “Estou no meu quarto mandato, tenho um histórico de lisura e de respeito com todos os colegas da Câmara e não vou admitir que homem nenhum me agrida verbalmente ou me ameace com o dedo em riste”, afirmou Aladilce.