Líder do PT critica Neto: “Entregou a Defesa Civil ao PMDB e quer entregar Salvador ano que vem”

      



A prisão do então coordenador-geral da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Gustavo Ferraz, realizada pela Polícia Federal na sexta-feira (08) foi comentada pelo líder do PT na ALBA, o deputado estadual Joseildo Ramos. “ACM Neto entregou a Defesa Civil para um carregador de malas de propina de Geddel e em 2018 quer entregar a cidade para o PMDB. Isso não é, em absoluto, um mero episódio meritocrático”, afirmou.

Para Joseildo, a nomeação de Ferraz é apenas uma das diversas relações que podem ser encontradas entre o DEM e o PMDB, assim como o exemplo da recente ameaça de rompimento político feita por ACM Neto para barrar a concessão de um empréstimo do Banco do Brasil ao Governo da Bahia. “Eles operam como um único corpo. Aqui, o matrimônio já foi selado e nas últimas eleições foi introduzido um vice-prefeito do PMDB. O objetivo para o ano que vem era seguir o exemplo da família e concretizar o monopólio do poder. Mas já não existe espaço, fôlego ou credibilidade para esse tipo de história se repetir na Bahia”, disse o deputado.

O parlamentar aponta ainda como evidência da parceria entre os partidos, a aposta do atual prefeito da capital baiana em seu vice, Bruno Reis (PMDB), como possível herdeiro do comando da cidade em 2018. “Ele é outra peça peemedebista no tabuleiro demista. Assim como Gustavo Ferraz, Bruno é mais uma representação física da aliança entre o prefeito e figuras como Temer, Cunha e Geddel. Neto está tentando esconder um elefante debaixo de um tapete. As evidências do enlace estão por todas as partes”, disse Joseildo.