Seminário apresenta estudo do Iphan sobre saberes e técnicas construtivas tradicionais

      



Um inventário desenvolvido ao longo de três anos identificou os mestres artífices de 24 municípios da Chapada Diamantina (BA), documentando os saberes e técnicas construtivas tradicionais da região. O trabalho teve como objetivo identificar e documentar os ofícios e saberes tradicionais e suas formas de transmissão, com a perspectiva de valorização dos detentores desses conhecimentos e possibilitando o uso destas técnicas e materiais para além dos projetos de restauração.

Os resultados do Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC) dos Mestres e Artífices na Chapada Diamantina, desenvolvido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em uma cooperação com a Universidade Federal da Bahia (UFBA), serão apresentados no próximo dia 11 de setembro, em Lençóis (BA). Na ocasião, será distribuído o livro Mestres Artífices - Bahia: Cadernos de Memória e o vídeo do projeto.

Ele é resultado de uma ampla e complexa pesquisa, constituindo uma nova etapa dos INRCs dos Mestres e Artífices da construção tradicional, realizados pelo Iphan em Pernambuco, Minas Gerais e Santa Catarina.

Construção civil e tradição
No Brasil é possível encontrar de remanescentes a construções inteiras erguidas com técnicas construtivas oriundas da experiência popular. Para valorizar e difundir este conhecimento é necessário documentar e divulgar o ofício e os saberes de mestres e artífices, buscando também sua preservação, apoio e fomento.

Em determinadas comunidades, o adobe, o enchimento e outras técnicas tradicionais são uma possibilidade construtiva para a atualidade, propiciada, inclusive, pelo seu menor custo. É uma arquitetura que, embora à margem dos cânones que ditaram as práticas preservacionistas no Brasil, se mantém atual e dotada de significados especiais para a comunidade que a vivencia.

O INRC
O Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC) é uma metodologia de pesquisa desenvolvida pelo Iphan para produzir conhecimento sobre os domínios da vida social aos quais são atribuídos sentidos e valores e que, portanto, constituem marcos e referências de identidade para determinado grupo social. Contempla, além das categorias estabelecidas no Registro, edificações associadas a certos usos, a significações históricas e a imagens urbanas, independentemente de sua qualidade arquitetônica ou artística.

Serviço
Seminário Inventário Nacional de Referências Culturais dos Mestres Artífices da Construção Civil Tradicional na Chapada Diamantina (BA)
Local: Casa do Patrimônio /Iphan, em Lençóis (BA)
Data: 11 de setembro, às 16h