Salvador é destino da maior regata transatlântica que liga A Europa à América

      



De um lado, a futura sede da Amazônia Azul, com uma extensão de mais de 1.000 km² e profundidade que chega a 42 metros, abrangendo mais de 50 ilhas e o Forte São Marcelo, sendo chamada de Baía de Todos os Santos, a maior do litoral brasileiro e a segunda do mundo. Do outro, o imponente frontispício que separa a Cidade Alta da Cidade Baixa, com o Mercado Modelo e o Segundo Distrito Naval da Marinha do Brasil. Esta será a primeira imagem que os skippers e as delegações da 13ª edição da regata Transat Jacques Vabre terão de Salvador, a Primeira Capital do Brasil. “A cidade oferece uma mistura única de arquitetura histórica, recursos naturais e elementos culturais para visitantes de todo o mundo. Estamos muito orgulhosos e honrados de receber esta regata em nossa cidade”, enfatizou o prefeito de Salvador, ACM Neto.

O lançamento oficial da regata aconteceu na tarde de ontem (20), no Pavillon des Champs-Elysées, em Paris, e contou com as presenças do secretário municipal de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco, de velejadores, patrocinadores, representantes da comunidade náutica, além de outras autoridades. Tinoco falou da hospitalidade do povo de Salvador e das intervenções feitas pela Prefeitura nos últimos quatro anos e meio para melhorar a cidade. “Os velejadores, organizadores e patrocinadores serão recebidos com muita alegria, música e hospitalidade. E se surpreenderão com a nossa culinária”, brincou.

A largada acontecerá no dia 5 de novembro e os primeiros colocados devem chegar a Salvador no dia 12 – previsão feita por velejadores que participaram da coletiva. A capital baiana é a cidade brasileira que mais foi porto de chegada desta travessia, que liga o hemisfério Norte ao Sul. Esta será a quinta vez que Salvador vai receber a competição, que foi realizada, anteriormente, entre 2001 e 2007 (a cada dois anos). Entre os dias 12 e 24 de novembro, a Prefeitura montará a Vila da Regata, localizada próximo à rampa do Mercado Modelo. A estrutura servirá para recepcionar os skippers, as delegações, jornalistas e o público que poderá fazer visitação ao espaço.

A cidade já está preparada para receber os mais de 40 barcos que devem participar da disputa, com velejadores de dez diferentes nacionalidades: França, Japão, Reino Unido, Espanha, Suíça, Alemanha, Brasil, Angola, Itália e Omã. Entre eles, o baiano Leonardo Chicourel, com o barco “Mussulo 40 Team Angola Cables”, na categoria Class 40. A captação da Transat Jacques Vabre é uma parceria entre a Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, e do governo do estado, por meio da Secretaria de Turismo (Setur).

Claudio Tinoco avaliou que esta é, também, uma oportunidade de intercâmbio cultural entre os participantes da competição e os soteropolitanos. “Temos patrimônios culturais, arquitetônicos e gastronômicos reconhecidos no mundo inteiro. Recentemente, Salvador foi reconhecida como "Cidade da Música" pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura). Acreditamos que tudo isso atrairá a atenção dos visitantes, que poderão aproveitar todas as riquezas de nossa Terra e do nosso caloroso povo soteropolitano”, apostou Tinoco.

Entre os patrimônios reconhecidos nacional e mundialmente estão o Centro Histórico, onde também se localizam o Pelourinho, a Praça Municipal e Terreiro de Jesus; o Elevador Lacerda; o Conjunto Urbano e Arquitetônico da Cidade Baixa; e o Farol da Barra.

Turismo náutico - A Transat Jacques Vabre tem um papel proeminente na promoção da economia náutica e do turismo. O prefeito ACM Neto destaca que o resgate da realização da Transat Jacques Vabre é o reconhecimento da importância da economia náutica para Salvador.

“Sabemos do potencial náutico da Baía de Todos os Santos e, por isso mesmo, estamos buscando trazer para a cidade grandes eventos internacionais, como é o caso desta que é a maior regata de velas do mundo. Estamos trabalhando para intensificar ainda mais o turismo náutico e acreditamos que esse será um grande momento para a cidade”, afirma o prefeito.

A Baía de Todos os Santos, onde as embarcações chegarão, propicia diversas opções para o lazer, como o turismo nas ilhas e praias paradisíacas de águas calmas e cristalinas, a exemplo da Praia de Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na Ilha dos Frades, que possui o título de Bandeira Azul; além da prática de esportes náuticos, como o mergulho, possibilitando o vislumbre de recifes de corais e uma grande variedade de vida marinha em cenários submarinos.

Mais atividades – A Prefeitura de Salvador e a Embaixada do Brasil na França vão elaborar uma programação conjunta até o final de novembro para promover ações relacionadas à primeira capital do Brasil na Europa no ano que vem. As sugestões e o calendário para os eventos foram discutidos na manhã de hoje, em Paris, durante encontro do embaixador Paulo César de Oliveira Campos e o secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Cláudio Tinoco. O secretário iniciou a reunião de trabalho, realizada na sede da Embaixada, com uma apresentação das principais ações feitas à frente da Secult, citando como exemplos bem sucedidos os contratos de financiamentos, os intercâmbios para o desenvolvimento do turismo, a implantação dos espaços culturais e a requalificação urbanística de Salvador.