Salvador sedia encontro sobre depressão e mídia no dia 8 de novembro

      



O psiquiatra Marcelo Veras, a jornalista Juliana Maia, a psicóloga Ana Rodrigues e o filósofo Adroaldo Belens debatem, no próximo dia 8 de novembro, o papel da mídia na quebra de estigmas sobre a depressão e a importância da difusão de informações sobre o tema. O SINGULAR – ENCONTRO SOBRE DEPRESSÃO E MÍDIA da Faculdade Social da Bahia acontece, às 19h, no Auditório ISBA. A mediação do debate será conduzida pelo jornalista e professor Antônio Brotas. O evento é aberto ao público e gratuito.

No Brasil, 11, 5 milhões de pessoas sofrem com a depressão, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Mas a doença, apontada como a maior causa de incapacidade nos dias atuais, ainda é um tabu na sociedade. A OMS reconhece o poder de influência da mídia para mudança de perspectiva em relação à depressão e chega a disponibilizar, através de cartilhas e guias, dicas para uma melhor divulgação das doenças emocionais e de seu impacto dado as singularidades dos sujeitos, de cada época e seus contextos sociais. Em análise realizada pela Agência Baiana de Notícias (ABAN), nos principais sites noticiosos do país, constatou-se que o tema não foi motivo de muitas reportagens até o ano de 2010 e os enfoques dados, geralmente, priorizavam o tratamento.

O pesquisador Adroaldo Belens observa que a abordagem jornalística mais comum é aquela restrita ao mercado de saúde. “A imagem dada à depressão fortalece o modelo biomédico centrado na doença e no tratamento medicamentoso.”, explica. Para Belens, o caminho para reverter esse fluxo informativo passa pelo processo de formação dos profissionais da notícia, solicitando um investimento institucional. “Diria que a formação em jornalismo científico e tecnológico pode contribuir para a produção de textos jornalísticos mais próximos desse campo, democratizando o pensamento crítico e possibilitando a compreensão do público”, destaca o pesquisador, reforçando o pioneirismo do evento Singular.

A chefe de reportagem da TV Educativa da Bahia, Sheiliane Silva, concorda que a maior parte das reportagens que circulam pelos meios jornalísticos tendem a priorizar o enfoque de serviço, divulgando, especialmente, locais de tratamento. Na sua opinião, há também um desconforto da mídia jornalística em produzir matérias sobre o tema, porque “a própria audiência oferece resistência na recepção do assunto”, justifica. Entretanto, a jornalista vê, com entusiasmo, uma transformação neste cenário e cita a cobertura do Setembro Amarelo como exemplo.

A coordenadora do curso de jornalismo da FSBA, Bárbara Souza, destaca que, além de informativo e formativo, o Singular tem um cunho social importante. “O evento não se propõe apenas a promover, de forma ética, a interlocução entre as diversas áreas de conhecimento sobre o tema, mas também se dispõe a provocar as pessoas a refletirem sobre a depressão do ponto de vista social, colaborando para a criação de uma consciência crítica”, pontua.


SERVIÇO:
Evento: SINGULAR – ENCONTRO DE DEPRESSÃO E MÍDIA DA FSBA
Local: Auditório do Colégio ISBA. Rua Macapá, nº 128 – Ondina, Salvador
Data: 8 de novembro de 2017
Horário: 19h
Inscrições: Presencial, 30 minutos antes do início do evento. As vagas são limitadas e estão sujeitas à lotação do auditório.
Entrada gratuita