O DESPERTAR N´FLAUTA

      



Por Henrique Oliveira

O Sr Ovídio, bancário, era um homem bom que gostava de tocar flauta doce, era casado com Jose, uma dona de casa exemplar e funcionária do INSS. Tinham dois filhos Iasmin e Ícaro.

O sonho dele era que o filho, Ícaro interessasse por aprender a tocar flauta, mas o garato, até tentou, mas desinteressou.
Ovídio foi acometido por uma doença de causa desconhecida e evoluiu para o coma rapidamente. Foi internado no H. Santa Izabel e lá ficou sob os cuidados de vários auxiliares de enfermagem,mas um especificamente simpatizou com o pobre comatoso, este foi o Marcus.
A equipe médica, tinha vários médicos, mas a doutora Renata foi a que mais se identificou com o paciente e sentia certa reciprocidade do paciente.
O fato de está em coma não impedia que Ovídio ouvisse as pessoas que o examinava ou visitavam.
O Marcus era gay e contava todas suas venturas, aventuras e desventuras, afinal ninguém melhor ouvinte que o paciente que nada podia falar. No inicio o paciente, hetero convicto, ficava chateado com as confissões do gay, mas depois se acostomou e até ficou curioso para saber da novidade deste relacionamento.
A dona Jose sempre visitava o marido e fazia todas suas lamentações que deixavam Ovídio com o coração na mão de tanta piedade e até sonhava em morrer logo para acabar com o sofrimento.
Uma dia a mulher confessou que um colega de trabalho estava interessada nela...ele ficou puto da vida, mas nada podia fazer.
A filha Iasmin de 04 anos, que era seu xodó, era a visita mais interessante, mas depois de cada visita, ele ficava deprimido e triste por não poder participar ativamente da vida da pimpolha.
O filho Ícaro de 15 anos, voltou a se interessar pela flauta e numa das visitas tocou o choro Brasileirinho que o pai adorava tocar, neste dia lágrimas brotaram nos seus olhos, mas a direção proibiu a entrada do instrumento, o que deixou o paciente muito triste.
A doutora foi para Israel e lá estudou o caso dele e voltou com muita esperança de cura desta doença até então tão desconhecida.
Submeteu a uma droga experimental JC2512 e o milagre aconteceu. Ovídio está praticamente recuperado. Perdou sua esposa e ficou sabendo que não passou de interesse o caso que ele imaginava. Ícaro continua assíduo no aprendizado da flauta. Iasmin está feliz da vida e estuda o instrumento chamado rebeca no convento onde estuda.
Apesar de ser católico e não aceitar o casamento gay, será padrinho da união homoafetiva de Marcus e também será padrinho do primeiro filho da doutoura Renata.
Marcus e Dra Renata receberam um convite para um concerto no Teatro Castro Alves , onde Ovídio &Família se apresentará.
Jose decidiu que no ano que vem irá com a família a Israel, conhecer o hospital de onde saiu a droga JC2512 E como boa família católica vai agradecer ao criador...o milagre.

*Inspirado em Márcio Ribeiro Leite