Vitória arranca empate precioso no Rio

      



Esporte de resultado imprevisível, o futebol, muitas vezes, é injusto com determinado time. Foi o que ocorreu no domingo (5), quando o Vitória enfrentou o Vasco no Maracanã, pela 32ª rodada do Brasileiro da Série A. O rubro-negro sofreu um gol no começo do jogo e depois, encurralou o adversário até chegar ao empate com um gol de André Lima marcado nos acréscimos.

Com o resultado de 1 a 1, o Vitória chegou a sair do Z-4 nos primeiros minutos após o jogo, porém, o Sport empatou com a Chapecoense, também nos acréscimos, e o rubro-negro baiano subiu duas posições mas permaneceu na parte perigosa da tabela. No entanto, a partida mostrou que o time tem toda condição de continuar na Série A em 2018. O próximo desafio será o Palmeiras, quarta-feira (8), às 20h45 (horário em Salvador), no Barradão.

O gol de Breno, aos 9 minutos, escorando, de cabeça, uma falta cobrada por Nenê, obrigou o Vitória a abrir mão de sua principal característica que é o contra-ataque em velocidade, mas não de buscar o ataque, o que foi visível em, pelo menos, 70% do jogo. Depois de sofrer o gol, o rubro-negro passou a atacar com frequência, e, ainda no primeiro tempo, por pouco, não empatou. O goleiro uruguaio Martín Silva fez milagre numa bomba de Juninho de fora da área.

Adiantando a marcação, o Vitória mandou no jogo no segundo tempo, e cresceu com as modificações feitas por Vagner Mancini. Destemido, o treinador trocou um volante, Ramon, pelo atacante André Lima que passou a atuar ao lado do colombiano Santiago Tréllez. O rubro-negro imprimiu uma blitz e o Vasco, acuado, passou a retardar o reinício do jogo, prática punida com cartão amarelo para o goleiro Martín Silva.

Nos minutos finais, Mancini ordenou o avanço de Kanu para ser mais um homem de referência nas bolas alçadas na área, colocando Fillipe Souto – substituiu José Welison – para ser o zagueiro junto com Wallace. De tanto insistir, e também por merecer, o Vitória arrancou o empate precioso com um golaço de André Lima, que já tinha desperdiçado um de cabeça.

Patric levantou a bola para dentro da área e o experiente atacante ajeitou com o peito e mandou um chute rasteiro, aos 46 minutos. Pena que logo o jogo foi encerrado e não deu tempo para o Vitória, mesmo com 10 (Juninho saiu machucado), continuar a blitz na tentativa de chegar ao segundo gol e sair com o triunfo.

Foi o nono jogo do Vitória como visitante sob comando de Mancini e a invencibilidade fora de Salvador aumentou: são cinco triunfos e três empates.

Contra o Palmeiras, o time terá o desfalque do meia-atacante Neilton, que está com três cartões amarelos.

FICHA TÉCNICA
Vasco 1 x 1 Vitória (Série A / 32ª rodada)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Data: 05/11/2017
Árbitro: Heber Roberto Lopes, auxiliado por Helton Nunes e Thiaggo Americano Labes (trio catarinense)
Cartões amarelos: Yago, Kanu, Neilton, Juninho (Vitória), Martín Silva, Madson e Luís Fabiano (Vasco)
Gols: Breno (Vasco) e André Lima (Vitória)

Renda: 464.515,00

Público: 12 mil e 990 pagantes

Vasco: Martín Silva; Madson, Breno, Anderson Martins (Paulão) e Henrique (Paulinho); Jean, Wellington, Nenê e Pikachu; Matheus Vital e Luís Fabiano (Andrés Ríos). Técnico: Zé Ricardo

Vitória: Fernando Miguel; Patric, Kanu, Wallace e Juninho; Ramon (André Lima), José Welison (Filippe Soutto), Yago e Neilton (Carlos Eduardo); David e Santiago Tréllez. Técnico: Vagner Mancini. (Do EC Vitória)