“Aotearoa”, sobre a Nova Zelândia, é o livro de estreia do fotógrafo Arthur Lago

      



A “Terra da Longa Nuvem Branca” é a Nova Zelândia. Em maori – a língua dos povos nativos neozeolandeses: “Aotearoa”. E é esse o título do livro de fotografias de estreia de Arthur Lago, um cabeludo de 17 anos, apaixonado por redes, games, cyberspace e que quer estudar Engenharia Aeroespacial, já que agora conclui o segundo grau no Instituto Social da Bahia. O lançamento de “Aotearoa”, em edição bilíngue inglês-português, capa dura, será no próximo dia 16, no Shopping Barra, a partir de 18h30, no espaço da Editora Caramurê.

Arthur realizou esse trabalho de fotografia entre os 14 e 15 anos de idade, quando morou e estudou na Nova Zelândia, em 2015, cursando o 1º ano do Segundo Grau. Além da fotografia na terra dos maoris, Arthur ainda ganhou o Second Prize in National Red Cross Art Competition por sua obra de arte digital “615 Famílias Perdidas”, baseada na história política do Brasil.

O design gráfico ficou para trás, mas a fotografia ficou perenizada nas lentes do menino que saiu da Bahia e atravessou o mar em direção à Oceania. “Esse livro é uma narrativa visual não apenas da beleza, mas da solidão da Nova Zelândia. Escolher as fotografias que representam a minha admiração por esse país encantador foi uma tarefa muito difícil, penosa mesmo”, conta.

Nas 96 páginas do livro, Arthur faz uma viagem mágica pelas ilhas Norte e Sul da Nova Zelândia, separadas pelo Estreito de Cook. De Auckland - construída sobre vulcões inativos - a Queenstown - “capital mundial dos esportes radicais”, às margens do lago Wakatipu – são diferentes cenários e paisagens exuberantes.

À exceção de ovelhas pastando, pássaros em sinfonia nos fios elétricos, um homem solitário no cais, passantes na Igreja do Bom Pastor e esquiadores, “Aotearoa” é a força imponente da natureza, em todo o seu alumbramento de céus iluminados, mares ao crepúsculo, montes nevados, impávidas florestas e rija arquitetura, justificando a imagem de solidão de um país com uma das mais baixas densidades demográficas do mundo: 16 habitantes por quilômetro quadrado.

Com prefácio do fotógrafo baiano Nilton Souza, o livro de iniciação fotográfica de Arthur Lago é a apresentação de um novo artista baiano – o que não é novidade alguma, já que “baiano não nasce, estreia” – com um olhar artístico apurado, com o senso dos apaixonados pela luz e pela cor, mas também com o cartesianismo evidente de quem prima pela precisão, exatidão e equilíbrio dos números, presentes, por exemplo, em fotos como “Fios”, “Névoa” e “Esquiadores”.

Contatos para entrevistas: Joaquim Lago: 71 99400-7224

_________

AOTEAROA - Livro de fotografias sobre a Nova Zelândia

Autor: ARTHUR LAGO

Lançamento: 16.11.2017

Hora: A partir das 18h30

Local: ESPAÇO DA EDITORA CARAMURÊ / SHOPPING BARRA

Preço: R$ 70,00