SELEÇÃO VENCE JAPÃO EM LILLE, NA FRANÇA

      



Por Zedejseusbarreto

Em mais um amistoso preparatório da seleção brasileira de olho na Copa/2018 na Rússia, a goleada 3 x 0, em ritmo de treino. As novidades na escalação foram o lateral direito Danilo, o jovem zagueiro Jémerson e o meio-campista Giuliano. O Japão nunca venceu o Brasil. A equipe do outro lado do planeta evoluiu, corre e marca muito, mas continua limitada; ingênua na defesa e sem definição ofensiva. Presa fácil para o bom futebol coletivo e as individualidades da seleção de Tite.

- O primeiro gol saiu de pênalti (Fernandinho puxado na área), não visto no ato pelo árbitro e marcado pela novidade da eletrônica, o árbitro-extra de vídeo. Uma chatice. Neymar bateu com seriedade e fez.
Depois, outro pênalti (em Gabriel) que Neymar cobrou com displicência e o goleiro defendeu.
- Na sequência, um golaço de Marcelo, esbanjando categoria, soltando bomba, de prima, de fora da área.
- O terceiro gol foi uma obra-prima coletiva, meio time tocou na bola, sete passes seguidos de primeira, até o toque final de Gabriel Jesus na pequena área. Bom primeiro tempo, 3 x 0.
*
Na segunda etapa, a entrada do goleiro Cássio no lugar de Álisson; depois, Alex Sandro substituiu Marcelo, sentindo dores na perna; e o experimento do pesado Diego Souza, na frente, em lugar de Gabriel Jesus. Já mais adiante, Tite pôs em campo Thalysson e Douglas Costa, nos lugares de Neymar e William. Perto do final, saiu Giuliano e entrou Renato Augusto.
- O Japão diminuiu (3 x 1), de cabeça, após cobrança de escanteio. Jémerson subiu, não alcançou a bola e Cássio mostrou-se lento, não saiu para cortar a bola no alto e chegou atrasado na testada, bola defensável.
O Japão melhor, mais aguerrido. Um Brasil mais lento, acomodado e com muitas dificuldades para evoluir, chegar na frente. Muitos erros de passe e mostra de desentrosamento, com as mudanças na escalação. Chato de ver. A única boa chance de gol dos canarinhos só aconteceu já nos acréscimos, após troca de passes, Alex Sandro cabeceou para fora, livre, na pequena área.
Valeu como treino, mais um triunfo da equipe de Tite, ainda invicto.
**
Ba Vi
O Brasileirão se afunila, retão final, última rodadas. Hora de a onça (ou o Leão?) beber água, sobretudo para o Vitória, fora da zona mas ainda correndo riscos sérios de rebaixamento. A equipe vai ao Sul enfrentar o Grêmio, uma das melhores equipes do país, no domingo.
Tem de jogar para vencer. Nem pensar em tropeços nessa hora. A equipe ganhou tesão após voltar a vencer no Barradão, detonando o Palmeiras, 3 x 1. O torcedor acredita.
*
No mesmo domingo o Bahia enfrenta o Atlético Mineiro, na Fonte Nova, os dois times colados na tabela, com 45 pontos ganhos e praticamente já sem riscos de rebaixamento. Sonham em atingir uma classificação para a Libertadores de América/2018. Possível. Ambos venceram na rodada passada, o Galo em casa e o Tricolor fora, 2 x 1 contra o Avaí. Torcedor empolgado.

**