Benito Gama afirma que nova lei trabalhista vai gerar mais empregos no Brasil

      



A nova lei trabalhista com mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), para o deputado federal Benito Gama (PTB-BA), vice-líder do governo no Congresso Nacional vai gerar até julho de 2018 mais de dois milhões de novos empregos com carteira assinada no Brasil.

“Essa é a verdadeira realidade e uma relação extremamente melhorada entre o patrão e o trabalhador. Novas oportunidades e todos os direitos dos trabalhadores mantidos com algumas facilidades. A implantação e regulamentação de trabalho como o home Office que já existe em diversos países é um exemplo. A nova lei trabalhista é a modernização na nossa legislação”, disse Benito Gama.

Quatro meses após ser sancionada pelo presidente da República Michel Temer, as novas regras vão valer para todos os contratos de trabalho independente do da sua vigência. O parlamentar Benito Gama falou sobre um dos pontos mais polêmicos que foi a retirada da obrigatoriedade de pagar a contribuição sindical e as reações dos sindicalistas espalhadas pelo país.

“Essas manifestações de sindicatos são pelo simples fato deles [sindicalistas] terem perdido a “boquinha”, o financiamento gratuito, a farra que eles tinham do imposto sindical. Agora, quem quiser que tire sua contribuição do próprio bolso”, criticou Benito Gama.

Segundo o deputado Benito Gama é preciso esclarecer que a nova lei não altera as conquistas do trabalhador. “Salário mínimo, 13º salário, seguro-desemprego, benefícios previdenciários, licença maternidade e paternidade e tantos outros avanços que o Brasil consolidou continuará prevalecendo e sendo defendido”.