Novembro Azul: Lauro de Freitas lança campanha pela saúde do homem

      



Na luta contra o preconceito que impede muitos homens de realizarem o exame de toque retal, principal procedimento para detecção do câncer de próstata, a Prefeitura de Lauro de Freitas lançou na tarde de sábado (11) a Campanha Novembro Azul. Para reforçar o apelo, até o final do mês um carro da coleta de lixo pintado de azul, a cor da campanha, vai circular pelas ruas da cidade. Pontos específicos e de grande fluxo também estarão iluminados em tons azuis.

Palestras, consulta com urologista, exames do PSA e ultrassonografia estarão disponíveis a partir desta segunda-feira, dia 13, no Hospital Dia Municipal Jorge Novis, unidade da rede municipal que abraçou a campanha e dará prioridade total à realização dos exames com demanda aberta, ou seja, não precisa marcar na Central de Regulação.

"Os homens devem estar sempre atentos a este mal silencioso e se cuidar não apenas em novembro, mas durante o ano inteiro", destacou a prefeita Moema Gramacho no lançamento da campanha, realizada no Ginásio Municipal de Esportes. A doença é a segunda causa de mortes no sexo masculino em todo o mundo. No Brasil são 12 mil mortes por ano. Na Bahia 3.910 novos casos devem ser diagnosticados até o final do ano.

O secretário da Saúde, Erasmo Moura, fez um alerta. De acordo com o gestor, que também é médico, o preconceito é a principal causa das mortes pela doença. "Se detectado precocemente o câncer de próstata tem grandes chances de cura. Os homens devem procurar a unidade para estar em dia com seus exames. Este tipo de câncer é severo e se não detectado ou tratado tem altas taxas de mortalidade", disse.

O Diretor médico do Jorge Novis, Rogério Medrado, também chama a atenção para a importância do exame de toque retal. “O PSA é importante, mas nada substitui o toque retal para o diagnóstico de câncer. O urologista pode detectar uma lesão que o exame de sangue não identificou”. O médico informa ainda que o HMJN funciona a partir das 7h. “Esperamos receber toda população masculina de Lauro de Freitas que ainda não fez seus exames este ano”.

O câncer de próstata não dá sinais, não tem sintomas e não doi na fase inicial. Nos estágios mais avançados os sintomas podem ser dor nos ossos, quando há metástases ósseas, retenção urinária, sangue na urina e dor ao urinar. Os exames para rastreamento do câncer devem ser feitos a partir dos 50 anos ou 45 se houver casos da doença na família.