Tricolor vence o Santos e fica a um ponto do G7

      



Pelo terceiro jogo consecutivo,ontem, o Tricolor saiu atrás do placar. Mas, como aconteceu em Santa Catarina, duas rodadas atrás, o Esquadrão teve força, virou e venceu o Santos por 3 a 1, na Arena Fonte Nova. Com o triunfo, chegando aos 49 pontos, o Bahia se manteve em 9º lugar e diminuiu para um ponto a diferença para o Flamengo, primeira equipe na zona da Libertadores.

A rodada seguinte será no domingo (19), contra o Sport, na Ilha do Retiro, às 16h (de Salvador).

Jogo
Nos minutos iniciais, o Bahia chegou poucas vezes. Aos 11, após cobrança de falta pela direita, o zagueiro Thiago Martins passou da bola e o goleiro Vanderlei, sem dificuldade, defendeu. Do outro lado, aos 15, Bruno Henrique experimentou de longe e Jean espalmou.
O Santos, logo na sequência, conseguiu abrir o placar com gol de Bruno Henrique, após assistência de David Braz. O Tricolor de Aço, no entanto, não se intimidou e correu atrás do prejuízo. Aos 21, Mendoza construiu a jogada por dentro e tocou para Zé Rafael, que foi derrubado na grande área.
Desta vez, quem pegou a bola foi o colombiano Mendoza. Ele bateu firme, no canto esquerdo, sem chances para Vanderlei e deixou tudo igual na Fonte Nova.
Aos 35, em falta próxima da área, o goleiro Jean bateu pela primeira vez como profissional e, infelizmente, acertou a barreira.

Segundo tempo
A falta, aos 9 minutos, era a favor da equipe do Santos. Jean Motta cobrou e a defesa do Esquadrão cortou. Juninho Capixaba disparou pelo meio e lançou Zé Rafael, sozinho pela direita. O camisa 18 cruzou para área, tentando encontrar Mendoza, mas Alisson antecipou e cortou jogando para dentro do próprio gol: Bahia 2 a 1.
Aos 22 minutos, na primeira jogada dele em campo, Régis carregou pelo lado direito e tocou para Zé Rafael, dentro da área. O camisa 18 bateu de esquerdo, no cantinho, mas o goleiro Vanderlei se esticou todo e mandou para escanteio.
Aos 32 minutos, depois de uma troca de passes, isso passando de um lado para outro, Régis encaixou o passe e achou Edigar Junio, que foi derrubado dentro da grande área: Pênalti. O artilheiro do Bahia no Brasileirão foi para bola, com calma, e marcou o gol dele de número 12 na competição.
Mendoza, aos 43, após novo contra-ataque, chutou forte de esquerda e Vanderlei espalmou. (Do EC Bahia)