Bahia perde na Ilha e Vitória só empata

      



Por Zedejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus

No domingo, dia da Bandeira, pela antepenúltima rodada do Brasileirão 2017, as duas equipes baianas não foram bem. Em Recife, jogando sem inspiração, bem aquém do que pode, o Bahia levou 1 x 0 do Sport, o Leão da Ilha, num joguinho duro de apreciar.
No Barradão, jogando mal, dominado a maior parte do tempo, o Vitória até abriu o marcador, mas não foi além de um empate, 1 x 1, com o Cruzeiro de Minas Gerais, para desespero do torcedor. De quebra, o Bahia deu mole em Recife, perdeu lá e o Leão da Ilha encostou na briga com o Leão da Barra para não cair na degola e voltar para a segundona.
*
Com esses resultados, o Bahia continua com 49 pontos na tabela de classificação e vê um pouco mais distante o sonho de ir a uma Libertadores de América em 2018. Ainda tem dois jogos a fazer, um em casa e o derradeiro fora. Se vencer as duas, chegaria a 55 pontos e ... quem sabe?
O Vitória está com 40 pontos, em 16º lugar, um apenas a mais do que o Sport e Ponte Preta, que ainda não jogou na rodada, enfrenta o Fluminense, segunda feira; se vencer, o Vitória vai pra zona. O bicho está pegando, muita pressão.
*
Leão sem forças na Toca
Um Barradão com público apenas razoável, pouco mais de 13 mil pagantes. Logo que a bola rolou, o rubro-negro foi pra cima, ao ataque, pondo velocidade, pois era vencer ou vencer. A equipe mineira, na manha, tentando quebrar o ritmo, ter mais posse de bola. Poucos lances de área. Aos 17’, após jogada de Tréllez na área adversária, Romero infantilmente meteu a mão na bola e o árbitro assinalou a penalidade.
- Gol ! 1 x 0 Vitória, David, de pênalti. Bateu forte, alto, no canto, sem defesa.
Os mineiros então saíram mais para o jogo, tentando descontar. Os azuis meteram uma bola na trave de F. Miguel por volta dos 30, e outra na trave e dentro, no chão, quatro minutos depois. Os cruzeirenses reclamaram, a tevê mostrou que foi gol, mas a arbitragem comeu mosca. Assim, não saiu o empate. Os mineiros buscaram o empate até o apito final.
Os mineiros jogaram bem mais, porém o Vitória fez. O rubro-negro falhou defensivamente, marcando mal, errando passes, mas achou o gol. Os visitantes choraram o gol não marcado.

*

Na segunda etapa, o Vitória veio fechadinho, como gosta, dando a bola pros mineiros, querendo o contra-ataque, o bote na velocidade. Mas não encaixava, só o time azul jogava. Mancini tirou o meia Yago e colocou o centroavante André Lima, o torcedor cobrando. Saiu Filipe Souto, volante, entrou Ramon, mais zagueiro.
Por volta dos 27’, num dos raros momentos de ataque rubro-negro, David entrou livre, tentou cobrir o goleiro e errou, perdendo a chance. Daí, o time azul dominando e ...
- Gol! 1x 1 , Cruzeiro, empatando aos 31’, Álisson, de cabeça, colhendo com estilo um cruzamento da esquerda a meia altura.
Já no desespero, por volta dos 40’, Tréllez teve boa chance, mas Fábio espalmou. Depois, André Lima testou, perto. E foi só. Não foi uma tarde feliz.
*
Tricolor apático
Na Ilha do Retiro, tarde domingueira de céu limpo, calor no Recife. Tinha torcedor do Sport jogando sal grosso nas arquibancadas, querendo exorcismar a má sorte. Valeu.
Um começo de partida bem cadenciado, as duas equipes tentando por a bola no chão, respeito de parte a parte, muita disputa no meio campo e erros de passe de lado a lado. Jogo morno.
A primeira melhor chance aconteceu aos 23’, numa bola mascada pela defesa tricolor que sobrou para Diego Souza; já na grande área, o avante da seleção tentou colocar e errou o alvo. A equipe da casa, foi ficando mais assentada, chegando mais. O Tricolor sem conseguir encaixar o contragolpe. Aos 36’, saiu Juninho, sentindo dores na perna, entrou Vinícius.
- Gol ! Sport, 38 minutos, Marquinhos. Marcação frouxa, Vinícius ainda sem entrar na fita, Diego tocou, André escorou e Marquinhos, livre, bateu fraco, mas colocado. A bola bateu na trave e entrou.
O time baiano procurou correr mais um pouco. Aos 43’, após bola cruzada da esquerda, Edigar Junio foi derrubado e os tricolores reclamaram de um pênalti, que o árbitro ignorou. Sò.
Jogo fraco, o Sport mais ligado, aproveitando-se da marcação sem pegada dos baianos na frente de sua área. Um tricolor bem diferente, desligadão, bem abaixo do que vinha apresentando nos jogos anteriores, criando quase nada.
*
O Tricolor voltou dos vestiários com Régis no lugar de Allione, que não jogou nada nos 45’ iniciais. O time baiano decidiu correr um pouco mais e o jogo ganhou um novo ritmo, no começo da segunda etapa; mais aberto, mais ofensivo. O Leão pernambucano agora mais postado, marcando no próprio campo, matando as jogadas com faltas seguidas e querendo o contragolpe para definir.
Aos 12 minutos, Zé Rafael foi derrubado perto da área pernambucana; o goleiro Jean bateu com classe, Magrão só olhou e a pelota acertou o travessão. Quase! Foi a melhor chance baiana.
Aos 26’,Carpegiani tirou o meia Ze Rafael, pouco inspirado e pos o avante Hernane que nem tocou na bola. Do outro lado, saíram Mena e entrou Ritcheli; Marquinhos deu lugar a Rogério. Aos 35’, depois da cobrança de falta, Jean fez duas defesas, evitando gol pernambucano. No escanteio, cabeçada de Ritchely, a queima-roupa, e deu Jean no reflexo.
As substituições no Bahia não surtiram efeito. A equipe perdeu o meio campo e o Sport pressionou, querendo ampliar e definir. O tricolor sem um mínimo de inspiração e sem pernas.
*
Salvaram-se Jean e o lateral Capixaba. No mais, a equipe não jogou bem coletivamente e alguns destaques como Edigar, Zé Rafael, Allione e Mendoza não atuaram bem. Renê Jr fez muita falta.

**
Próximos jogos
- Pela penúltima rodada, no próximo domingo: Bahia x Chapecoense, 18 hs, na Fonte Nova;
Ponte Preta x Vitória, 16 hs, em Campinas (SP)

**
Outras partidas
Ainda pela antepenúltima rodada:
Flamengo 3 x 0 Corínthians ; São Paulo 0 x 0 Botafogo ; Atlético (GO) 1 x 1 Chapecoense;
Santos 0 x 0 Grêmio.
Jogam ainda neste domingo, à noitinha : Atlético (MG) x Coritiba ; Atlético(PR) x Vasco.
Na segunda à noite, fechando a rodada: Ponte Preta x Fluminense(RJ)

**
Na Primeirona /2018
Os quatro primeiros da Série B/2017 já garantidos na Série A/Elite 2018:
América (MG), Internacional (RS), Paraná e Ceará.

**
No mais, Viva o Dia da Bandeira, a nossa verde-amarela-azul e branca. Símbolo, signo da pátria.
‘Salve lindo pendão da esperança, salve símbolo da paz’ (diz o hino)