Grêmio vence o Pachuca na prorrogação e vai à final do Mundial

      



O Grêmio conseguiu ganhar por 1 a 0 do Pachuca, hoje 12, na prorrogação, e encaminhou sua classificação para a grande final do Mundial de Clubes. O único gol da partida foi anotado por Everton, no início do primeiro tempo do período extra. Agora, o Imortal aguarda o vencedor do duelo entre Al-Jazira e Real Madrid para saber quem pega na grande decisão.

A partida esteve longe de ser fácil para o Grêmio. Os mexicanos impuseram uma marcação bastante forte em cima de Luan, que sofreu para se desvencilhar dos adversários. Além disso, Michel e Jailson não conseguiam fazer a bola girar com velocidade, deixando o duelo truncado. Por outro lado, o Pachuca fazia uso de Honda, que se posicionou atrás dos volantes gremistas e das decidas de Aguirre e Urretaviscaya.

O lateral Cortez, pela esquerda, tinha o melhor caminho para o gol, mas foi na defesa que se tornou providencial ao salvar duas investidas de Honda, que chegou a ficar próximo de abrir o marcador. No segundo tempo, as chances de gol apareceram com mais frequência. As mais impressionantes foram nos finais do duelo. Primeiro o Grêmio, com uma falta de Edílson, que chegou a balançar a rede do lado de fora.

Por outro lado, após cruzamento pelo lado direito, Guzman tocou de cabeça e por muito pouco não abriu o marcador. A bola ‘tirou tinta’ da trave direita de Marcelo Grohe. Na prorrogação, o Grêmio arriscou na base da individualidade e foi premiado. Everton recebeu a bola na esquerda, cortou a marcação de dois adversários e bateu firme, sem chances para o pequeno goleiro Óscar Pérez, que pouco pôde fazer.