Lídice classifica como perversidade o veto de Temer a verba adicional do FUNDEB

      



A Senadora Lídice da Mata (PSB) classificou como um ato de perversidade contra a já combalida educação nacional, a decisão do governo Temer, que ao sancionar o Orçamento para 2018, aprovado pelo Congresso, vetou exatamente a verba adicional para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica-FUNDEB. “Embora já não me escandalize com nada mais deste governo, fiquei profundamente indignada”, desabafou.

De acordo com a senadora, a efetivação do corte de uma verba de R$ 1,5 bilhão que o relator do Orçamento havia colocado na negociação final, para o FUNDEB, foi mais um golpe contra a educação: “O nosso receio é de que a educação pública no Brasil perca ainda mais recursos e qualidade”, argumentou.

Para a senadora, mais do que nunca é preciso lutar pela aprovação da PEC-024/2017, da qual é autora, e que tem como relatora a senadora Fátima Bezerra, para consolidar o FUNDEB como política de Estado, e o mesmo não fique refém das oscilações do humor dos governantes e dos ditames da economia. “Temos que ter muitas mobilizações e trabalhar este debate, pois não podemos deixar o FUNDEB retroceder. Se extinto, desmontamos a educação básica e enterramos as propostas de valorização do magistério”, pontuou.