Vereadores repudiam agressão racial a Olívia Santana

      



Na primeira sessão ordinária de 2018, na tarde desta segunda-feira (5), os vereadores da Câmara Municipal de Salvador demonstraram solidariedade à ex-vereadora e atual secretária estadual do Trabalho, Emprego, Renda, Olívia Santana, vítima de intolerância racial em evento carnavalesco no Catussaba Resort Hotel, no último sábado (3). No encontro, duas mulheres se dirigiram à gestora com palavras de cunho racista, mandando-a “voltar para a favela” e foram conduzidas à delegacia.

Para o presidente do Poder Legislativo, vereador Leo Prates (DEM), não se pode aceitar nenhum gesto de preconceito ou discriminação. “Repudio qualquer tipo de violência. Um ato como esse não condiz com a realidade e a história da nossa cidade. Infelizmente, ainda existem pessoas que tomam posições como essa”, declarou.

O vereador Sílvio Humberto (PSB) classificou o ato sofrido pela ex-vereadora como “brutal”. O legislador argumentou que, “se a agressão foi feita a uma pessoa pública, referência no combate ao racismo, devemos imaginar o que acontece com negras e negros anônimos de Salvador”.

As vereadoras Aladilce Souza (PCdoB) e Marta Rodrigues (PT) sugeriram que a Câmara, institucionalmente, apresentasse uma moção em solidariedade à secretária estadual, Olívia Santana. “Enquanto mulher, vereadora desta cidade negra, e comunista como Olívia, acompanharei todo o processo buscando garantir que esse crime não fique impune”, garantiu Aladilce Souza.

Líder da bancada do governo, o vereador Henrique Carballal (PV) também saiu em defesa da ex-vereadora. “Independentemente das posições ideológicas distintas, não podemos aceitar que, em pleno século XXI, a expressão mais podre do racismo continue segregando pessoas pela cor da pele ou origem social”, criticou.

A vereadora Ireuda Silva (PRB) também lamentou o caso. “Agredir com ofensas raciais tem adquirido uma banalidade que impressiona. Racismo é crime inafiançável e episódios como esse não podem passar impunes. A escravidão foi abolida há 130 anos e temos leis e direitos conquistados que precisam ser respeitados. É uma lástima que essas duas senhoras se prestaram a esse papel execrável, ao invés de servirem de exemplo às gerações mais novas”, opinou.

 

Liderança da oposição

 

Também na sessão ordinária, integrantes do governo e da minoria parabenizaram a nova líder do bloco da oposição, vereadora Marta Rodrigues, eleita por unanimidade em reunião na manhã desta segunda-feira (5).

“É um desafio muito grande assumir esse posto. Neste ano eleitoral, atípico, lutaremos para manter o trabalho que vinha sendo desenvolvido pela liderança da bancada, radicalizando quando se fala em democracia”, prometeu Marta Rodrigues.

Vice-líder da bancada do governo, o vereador Duda Sanches (DEM) demonstrou satisfação com a escolha da nova líder. “Tenho certeza que teremos um ano de intenso debate com uma representante com muita capacidade de diálogo e coerência em seus argumentos”, elogiou.

O presidente Leo Prates, a vereadora Aladilce Souza e os vereadores Hilton Coelho (PSOL) e Sílvio Humberto também demonstraram otimismo em relação ao papel que será desenvolvido na liderança da oposição por Marta Rodrigues durante este ano.