Bahia bate Vitória por 2 a 1 na 1ª final do Baianão

      



Foto: Romildo de Jesus
O Bahia fez a alegria de sua torcida no jogo de ida da final do Campeonato Baiano 2018, ao bater o Vitória por 2 a 1, na tarde deste domingo (1), na Fonte Nova. Os gols Tricolor de Aço foram marcados por Edigar Junio e Vinícius, de pênalti.

Com o resultado, o Esquadrão atua agora por um empate na grande decisão, que acontece no domingo que vem (8), às 16h, no Barradão, em jogo com torcida única para o Vitória. O Tricolor, que agora tem três triunfos seguidos sobre o rival, não perde a sete clássicos.

A etapa inicial do Ba-Vi foi bastante truncada, mas cheia de emoção. Os dois times atuaram com a marcação avançada na maior parte do tempo, o que gerou pouco toque de bola e muitos lances nascidos por falhas defensivas.

O rival teve a primeira grande chance, aos 7, numa cabeçada de Fillipe Souto, no alto, salva por uma ótima defesa de Douglas. A reação do Bahia veio aos 24, e foi fatal. Vinícius tabelou com Zé Rafael e deu ótima assistência entre os zagueiros para Edigar Junio, que cara a cara com o goleiro chutou firme, no canto, abrindo o placar.

O gol não fez diminuir a temperatura da partida, que teve outros dois lances agudos antes do fim do 1º tempo. Primeiro, Douglas saiu da área e ‘no abafa’ fez ótima defesa em chute de Neílton, recebendo amarelo por ter tocado a bola com o braço. Já o Esquadrão quase marcou com Zé Rafael, que dentro da pequena área chutou para fora após uma espetacular jogada individual de Marco Antônio, pela esquerda.

Se o 1º tempo foi truncado e houve cautela de parte a parte, a etapa final teve um jogo aberto desde seu início. O Bahia ampliou sua vontade em mais uma boa jogada com participação de Marco Antônio e Vinícius. No lance, a jovem revelação deixou o meia livre na área e ele acabou derrubado por Fernando Miguel. Pênalti para o Tricolor, com mais um gol de Vinícius na temporada, aos 8 minutos.

A Fonte Nova ‘cresceu’ com o gol do Esquadrão, mas num bom lance de Neílton e Juninho, o Vitória reduziu a vantagem com um chute de Luan, no ângulo, sem chances para Douglas defender, aos 13.

Por alguns minutos, a partida esfriou, mas logo o Bahia voltou a dominar as ações e a acuar o Vitória em seu campo de defesa. Aos 23, com Vinícius chutando perto da trave, e aos 29, com Léo obrigando Fernando Miguel a a fazer grande defesa, o Tricolor esteve perto de ampliar.

Régis entrou no lugar de Vinícius e incendiou ainda mais o jogo. A equipe criou ainda duas grandes chances de marcar, numa falta de Zé Rafael e num cruzamento rasteiro de João Pedro, que o goleiro espalmou e Tiago, por pouco, não marcou no rebote.

No fim, a torcida vibrou com o triunfo e aplaudiu o desempenho do time na Fonte Nova.
*Do EC Bahia