Operação conjunta coíbe aumento abusivo no preço do gás

      



Uma operação conjunta foi deflagrada pela Delegacia do Consumidor (Decon) e Departamento de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), para coibir os aumentos abusivos dos preços em revendas de gás (GLP) e postos de combustíveis, na capital baiana, devido a greve dos caminhoneiros, que ocorre em todo país.

A ação, realizada em conjunto com outros órgãos de fiscalização, foi efetuada em atendimento às diversas denúncias encaminhadas pela população, àquela unidade especializada, de que diversas revendas estavam praticando altos preços na venda dos botijões de gás, em diversos bairros.

Foram vistoriados estabelecimentos nos bairros da Federação, Castelo Branco, Vila Canária, Canabrava e Pau da Lima. “Durante as fiscalizações observamos que os preços praticados estavam em consonância com o mercado e regulados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)”, declarou o delegado Marcelo Tannus, titular da Decon, e responsável pela operação.