BAHIA E VITÓRIA DECEPCIONAM E FICAM JUNTOS NA ZONA

      



PorZedejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus
Caiu a invencibilidade do Bahia na Fonte Nova, perante seu torcedor, pelo Brasileirão. Não soube golear, foi envolvido pelo bom futebol coletivo do Grêmio e levou 2 x 0, com um golzinho de sobra no apagar das luzes. Faltaram sorte e competência.

O Vitória, que costuma surpreender e ganhar fora de casa, levou uma balaiada do Santos na Vila Belmiro: 5 x2, debaixo de muita chuva. Um placar desse nem dá o que falar.

Vergonheira baiana no domingo.

*

Classificação

Com os resultados, até aqui, a dupla Ba Vi está de braços dados na zona de rebaixamento, com oito pontos ganhos apenas, em nove rodadas. Atrás deles apenas Ceará e Paraná com três pontos.

O líder é o Flamengo, com 20 pontos. O vice-líder já é o Grêmio, com 16 pontos. São Paulo tem 16 e o Internacional tem 15. São os quatro primeiros.

 

*

Deu Grêmio na Fonte

No clássico de tricolores, deu o gaúcho, mais equipe em campo. Tarde limpa em Salvador, Fonte Nova com bom público (16 mil nas arquibancadas).

Novidades? Allione escalado no meio-campo com Vinícius no banco. A ausência de João Pedro, atleta do Palmeiras, emprestado, em negociações para uma transferência. Gregore e Élber suspensos.

Aos 8’, Lucas Fonseca chegou atrasado na bola dividida e acertou o atacante Ramiro do Grêmio na área. O árbitro marcou o pênalti. Mais uma do Lucas, sem pernas, sem reflexos.

- Gol ! 1 x 0 Grêmio. Maicon cobrou o pênalti, o goleiro Douglas defendeu parcialmente mas o meia gremista, livre, completou para as redes.

Aos 25, os tricolores reclamaram de pênalti, após um pé alto e bola na mão do zagueiro Bressan; o árbitro Péricles Bassol (PE), ignorou. O Grêmio absoluto no toque de bola, controlando o ímpeto tricolor com a boa e curta marcação, pondo a bola, ditando o ritmo, chegando fácil.

Um Grêmio bem treinado por Renato Gaucho, azeitado, rodado, superior coletivamente, tecnicamente. Mandou na primeira etapa. O Tricolor baiano correu, tentou... mas chegou pouco. Um chute de longe de Brumado que Grohe catou, e foi só.

*

O Bahia voltou mais agressivo no começo da segunda etapa, tentando mais o gol, evoluindo melhor. Nos vestiários, Renato pôs Lima no lugar de Ramiro, e em campo continuou valorizando a posse de bola, trocando passes, sem pressa.

Aos 18’, saiu Allione e entrou Vinícius. O Bahia no ataque. Aos 21, Regis arriscou da entrada e cobriu o travessão; por pouco. Aos 25’, após cobrança de falta em jogada ensaiada, Vinícius perdeu o gol, na frente da pequena área, pegando mal na bola.

Guto pôs Fernandinho, 23 anos (veio do Internacional), estreante, no lugar de Brumado. Saiu Édson, entrou Flávio. O Bahia equilibrou, na segunda etapa, chegou bem mais na área gaúcha mas finalizou pouco e mal. Aos 35’, após boa trama, Vinícius ficou de frente mas deu um peteleco nas mãos do goleiro. O Grêmio na defesa, segurando, só administrando.

Aos 42’,num contragolpe, o Bahia todo na frente, três atacantes contra dois defensores baianos, Nino salvou o segundo gol gremista. O Bahia desperdiçou duas faltas próximas da área gremista, todo ao ataque, daí ...

- Gol ! 2 x 0 Thaciano, a aos 47’, fechando o caixão. Numa arrancada em alta velocidade de Éverton pela esquerda, Élton escorregou, o avante livre bateu rasteiro da linha de fundo, Douglas defendeu parcialmente, no chão, mas Thaciano dividiu na pequena área e empurrou, definindo.

O Bahia até foi melhor, teve mais volume, atacou mais na segunda etapa, porém ... cadê o gol? Faltou competência, qualidade individual para decidir, marcar.

*

Destaques

Nino e Leo correram muito. Régis e Zé Rafael bem que tentaram, só.

No Grêmio, a solidez defensiva (Kannemann soberbo), o coletivo, a consciência de jogo. Éverton, um azougue. Parabéns a Renato Gaúcho pelo futebol de equipe.

*

Na sequência, o Bahia enfrenta no meio da semana o lanterna Paraná, lá no Sul.

**

Leão massacrado na Vila

Chuva pesada paulistana. O time da casa, em crise, na zona de rebaixamento, jogando ofensivamente, pressionando desde o começo. Só dava Santos, bola na trave, o goleiro Elias se virando e o rubro-negro suportando. Até que ...

- Gol ! Santos 1 x 0 , Rodrygo, aos 20’, completando para as redes um rebote de tapa do goleiro Elias, após uma cabeçada a queima-roupa.

- Gol ! Santos 2 x 0, Rodrygo, driblando, ignorando, desconjuntando o lateral Lucas e finalizando antes da cobertura de Kanu. Golaço do garoto de apenas 17 anos. Aos 25’.

- Gol ! Santos 3 x 0, Rodrygo, de novo. Recebeu em profundidade de Gabriel, Kanu deu mole, o menino ganhou na velocidade da zaga e definiu, fácil.

- Gol ! Santos 4 x 0, Renato escorando de cabeça, sem marcação na linha da pequena área, aos 43. A defesa só olhando o cruzamento da direita.

O primeiro tempo foi show em campo de um time só. Um rubro-negro dominado e irreconhecível.

Mancini fez três modificações nos vestiários, tentando alguma coisa. Em campo André Lima, Ramon e Lucas Marques. Saíram Uílian, Rodrigo Andrade e Lucas Fernandes. Pra cima e seja o que deus quiser...

- Gol ! 4 x 1 , Vitória. Neylton diminuiu, depois de tabela com André Lima. Diminuiu. Aos 17 min.

- Gol ! 5 x 1 , Santos, gol de Gabriel. Após defesa de Vanderlei, salvando o segundo do rubro-negro, o chutão do goleiro chegou a Rodrygo, livre, que achou Gabriel ... ampliando.

- Gol ! 5 x 2, Ramon recebeu de Neilton, livrou-se da marcação e disparou uma bomba ! Sem defesa.

*

O grande destaque da partida foi o menino Rodrygo. Arrebentou a defensiva baiana, três gols.

*

- O Vitória enfrenta a Chapecoense no meio da semana.

**

Rodada 9ª

Outros resultados: Atlético (MG) 3 x 3 Chapecoense; Internacional 0x 0 Sport;

Vasco 1 x 2 Botafogo; Palmeiras 3 x 1 São Paulo.

Flamengo 1 x 0 Corínthians; América(MG) 3 x 1 Atlético (PR)

Ceará x Cruzeiro (ainda no domingo).

Amanhã, segunda: Paraná x Fluminense.

 

**