O BAHIA SÓ EMPATOU NA FONTE E EMPACOU NA PENÚLTIMO LUGAR

      



Por Zedejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus
Uma equipe desqualificada, sem brilho, incapaz de vencer o Botafogo (RJ) diante do seu torcedor, mesmo jogando com um atleta a mais toda a segunda etapa. Ainda bem que achou um empate (3 x 3) já nos acréscimos, numa cabeçada improvável de Allione, aliviando um pouco o vexame.

 Muitos erros individuais e coletivos, em todos os setores. Zaga vacilona, mal posicionada, laterais cruzando mal, meio-campistas errando todos os passes e a incompetência nas finalizações. O Bahia jogou melhor o primeiro tempo e voltou desorientado para o segundo. Quando fez 2 x 2 e foi todo para frente levou um gol de falta e entregou-se, mas... até deu sorte no final.

 Mas o empate de nada adiantou em termos de classificação. Com 9 pontos apenas, o Tricolor é o vice lanterna, à frente apenas do Ceará, com 5 pontos. O Vitória, com 12 pontos, é o 15º.  

 De todo modo, uma partida com seis gols, alternâncias no placar, muitos lances de área, disputado até o apito final.

*

   Expectativas

   O Tricolor, vice-lanterna, três derrotas seguidas na competição sem fazer gols, com treinador interino no banco, um clima de desesperança e indignação no ar, arquibancadas abrigando público razoável. O Botafogo, com 13 pontos ganhos, em 13º lugar. Três pontos fundamentais para ambos.    

 

*

Bola rolando

Como sempre acontece na Fonte Nova, postura ofensiva do Tricolor, desde a saída. Tanto que, já aos dois minutos, após cobrança de escanteio, Lucas Fonseca desviou de cabeça na primeira trave e Tiago, fechando na segunda quase chegou a tempo de completar para o gol, a bola raspando. Primeira chance perdida. Daí... 

- Gol ! 1 x 0 , Kieza, aos 12 min, completando livre na grande área um cruzamento despretensioso da direita, aproveitando a sobra de uma falha grotesca do zagueiro Tiago. O artilheiro, que jogou na dupla BaVi, não comemorou.   

 O Tricolor bem melhor, sufocando o adversário, mas nada de finalização. O time da estrela solitária se defendendo, amansando o jogo e esperando o erro adversário, só.  

  Aos 27min, após bom cruzamento de Kayke da direita, Élber bateu em cima da linha da pequena área, de canela, para defesa de reflexo de Jefferson. Incrível chance perdida, outra.

  Aos 38, depois de ótima jogada de Elber pela esquerda, o chute saiu forte, Jefferson deu rebote e Régis, de frente, encheu o pé, para fora. Outra chance clara desperdiçada. Aos 45’ foi a  vez de Zé Rafael bater forte, rasteiro para  outra defesa fundamental de Jefferson.

  Na cobrança do escanteio, Aguirre agarrou-se a Lucas Fonseca na área e o árbitro viu pênalti, na pequena área. E, no bate-boca, expulsou o atleta carioca.

- Gol ! 1 x 1, Régis bateu a penalidade com força, no alto, sem chances de defesa, decretando o empate.   

 Foi o último lance do primeiro tempo, no qual o Bahia jogou mais, no campo do adversário, atacando,  perdendo chances. O Botafogo aproveitou a única chance e fez, aproveitando a ratada da zaga baiana.   Ainda bem que saiu o empate no finalzinho. A turma do Botafogo chiou à beça com o árbitro, alegando malandragem de Lucas Fonseca no lance do pênalti.

*

  O Bahia voltou dos vestiários com uma modificação mais ofensiva: tirou o apoiador Elton e colocou o meia Vinícius. A equipe baiana com um atleta a mais em campo. Ao ataque, pois.

- Gol ! 2 x 1 , Botafogo, Kieza cabeceando de frente, sem marcação, cruzamento largo da direita. Aos  5 minutos. Cadê o miolo de zaga baiano?

  Aos 12’, Gregore deu um bico rasteiro, dentro da grande área, mas Jefferson salvou. Aos 13, em cabeçada de Kayke, nova defesaça  de Jefferson.  Um Bahia nervoso, perdido, errando passes, sem saber aproveitar a vantagem numérica em campo.  O tempo passando... e nada, o torcedor aflito.

- Gol ! 2 x 2, Vinícius, pegando de frente, forte, um cruzamento de fundo, da direita, de Élber, que ganhou uma bola morta em erro da defesa botafoguense.  Aos 28 minutos.

   Com os gritos do torcedor, o Bahia foi pra cima, na pressão. O time carioca todo atrás. Mas ...

 - Gol !  3 x 2 Botafogo.  O árbitro inventou uma falta próxima da área tricolor. Valencia bateu e acertou o ângulo, golaço!   Aos 39 minutos.   Quando o Bahia era todo ataque, vivia seu melhor momento. Esse gol arriou o Tricolor.  

 - Gol ! 3 x 3, Bahia !  Quando tudo parecia perdido, já nos acréscimos, Nino cruzou largo da direita  e Allione fechando da esquerda testou no canto, empatando. 

  Menos mal. Parte da torcida vaiou, desapontada com a atuação lastimável da equipe.  

*

 Destaques  

   Uma lástima o miolo de zaga do Tricolor, falhas bisonhas de posicionamento e em jogadas individuais. Nino errou tudo, só acertou o cruzamento no final para a cabeçada de Allione. Horrível Zé Rafael, não acertou um só passe. Elber lutou muito, mas perde gols demais. Kayke correu bem no primeiro tempo.  Régis fez um bom primeiro tempo.    

  No Botafogo, fundamental a experiência de Jefferson, um garantia atrás. O jovem zagueiro Rabello jogou muito. E Kieza fez a diferença no ataque.  

 *  

 

Ficha técnica

Bahia – Douglas, Nino, Tiago, Lucas Fonseca e Leo; Gregore, Élton (Vinícius) e Régis (Allione); Elber, Kayke e Zé Rafael.  Técnico , Claudio Prates.

Botafogo – Jefferson, Marcinho, Benevenuto, Rabello e Moisés; Lindoso (Marcelo), Matheus Fernandes, Aguirre e Valência; Kieza (Bremer) e Pimpão(Luis Fernando).  Técnico,  Alberto Valentim.

No apito, Leandro Marinho comandando trio paulista.

**

  - O Tricolor fecha a participação antes da Copa contra o Corínthians, quarta, na Fonte Nova.

  - A delegação do Vitória permanece na capital paulista, onde joga na noite de terça-feira contra o São Paulo, pelo Brasileirão.

*

  -  Estava vendo a partida, junto a João Pedro e membros da direção do Bahia o centroavante Gilberto,  29 anos, ex-São Paulo, nova contratação da equipe.

**

Outros jogos da rodada:

Corínthians 0 x 0 Vitória; Atlético (PR) 0 x 1 São Paulo; Chapecoense 2 x 0 Cruzeiro;

Vasco 3  x 2 Sport;   Ceará 1 x 2 Palmeiras;

Atlético Mineiro 4 x 2 Fluminense; Grêmio 1 x 0 América (MG)   //  

Ainda na noite de domingo : Flamengo  x  Paraná ; Santos  x Internacional.