Atual campeã mundial, Alemanha perde de 1 a 0 para o México

      



Os atuais campeões do mundo caíram diante do México na estreia da Copa do Mundo. Os mexicanos fizeram 1 a 0, gol de Lozano, no primeiro tempo e se defenderam com eficiência durante o restante do jogo. A Alemanha passou a maior parte do jogo no campo do adversário, mas teve poucas chances reais de gol. Com a vitória, o México lidera o Grupo F com 3 pontos. A Alemanha é a lanterna, com uma derrota e nenhum ponto ganho. O Grupo F cruzará com o Grupo E, o grupo do Brasil, nas oitavas de final.

O jogo
O primeiro tempo foi bastante disputado. O México não se intimidou com o adversário e explorou os contra-ataques. Foram pelo menos três bons avanços em velocidade, contra uma defesa lenta da Alemanha. Até que aos 34 minutos, um contra-ataque rápido pegou a defesa alemã desprevenida. Eram dois mexicanos contra dois alemães. Lozano recebeu na área, tirou Özil da jogada com um corte e bateu firme, no canto direito de Neuer.

Depois do gol, os alemães, que até então atacavam sem muita objetividade, tentaram ser mais agressivos. Aos 37, Kroos cobrou falta na entrada da área. Ochoa se esticou todo e deu um leve tapa na bola, que ainda bateu no travessão. O Camisa 1 mexicano salvou um gol praticamente certo dos atuais campeões do mundo. O primeiro tempo terminou com a torcida mexicana gritando “olé”.

Segundo tempo
A segunda etapa foi um jogo de ataque contra defesa. Aos nove minutos, a Alemanha chegou com perigo. Draxler bateu para o gol, a bola desviou no zagueiro e passou perto da trave, saindo a escanteio. Os alemães continuaram a pressão, enquanto os mexicanos se fechavam na defesa. Aos 19 minutos, a Alemanha assustou novamente. Boateng cruzou pela direita e Kimmich emendou uma meia-bicicleta dentro da área. A bola passou por cima, bem perto do travessão.

Aos 25 minutos, Reus emendou dois chutes. Um bateu no rosto de Gallardo e sobrou novamente para o alemão, que chutou para fora. Aos 36, os mexicanos perderam uma boa chance de definir o jogo. Em contra-ataque rápido, Layún recebeu e chutou de fora da área, longe do gol de Neuer. A partir dos 30 minutos, o técnico alemão encheu o time de atacantes, para tentar o gol, sem sucesso.

No último minuto de jogo, até o goleiro alemão foi para a área mexicana tentar uma cabeçada na cobrança de escanteio, mas não adiantou. Ao final do jogo, a vibração mexicana foi intensa, dentro de campo e nas arquibancadas. A comemoração foi digna de uma final de Copa.

Na próxima rodada, o México enfrenta a Coreia do Sul, e os alemães jogam contra a Suécia.

Pelo grupo do Brasil, Sérvia vence Costa Rica


A Sérvia venceu a Costa Rica por 1 a 0 pela primeira rodada do Grupo E da Copa do Mundo. Apesar da derrota, o goleiro da Costa Rica, Navas, que joga no Real Madrid, foi o destaque do time da América Central e um dos nomes do jogo. Do lado sérvio, o atacante Mitrovic e o autor do gol, Kolarov, foram os destaques. Com a vitória, a Sérvia lidera o Grupo E com três pontos.

No mesmo grupo, o Brasil enfrenta a Suíça às 15h. A Costa Rica é a lanterna do grupo, com nenhum ponto e uma derrota.

Nos primeiros 15 minutos os dois times buscaram o ataque, e o jogo era corrido. Após esse período a Sérvia conseguiu se impor mais, deixando a opção de contra-ataque pra Costa Rica. No fim do primeiro tempo, Serguej recebeu de costas para o gol, dentro da área e livre, emendou uma bicicleta, para a defesa de Navas. Mas a arbitragem marcou incorretamente o impedimento na jogada.

Aos 4 minutos do segundo tempo, Mitrovic tabelou no ataque e recebeu na frente de Navas. Tocou no canto direito, mas o goleiro fez uma grande defesa. Foi a melhor chance do jogo até então.

Aos 10 minutos, veio o gol único do jogo. Mitrovic puxou contra-ataque e sofreu falta quando tentava se aproximar da grande área. Ainda que não fosse tão próximo da área, Kolarov bateu direto e marcou um golaço. Cobrou falta com perfeição e finalmente venceu Navas. A bola passou no único espaço possível entre as mãos do goleiro e a trave.

Depois do gol, a Sérvia abriu mão de atacar e deu espaço para a Costa Rica pressionar. Nem a entrada de Campbell, destaque do time na Copa de 2014, ajudou a mudar o placar. Os costarriquenhos tiveram mais volume de jogo, mas não conseguiam entrar na área com chances de finalizar. A defesa da Sérvia segurou o resultado até o fim do jogo. Após o apito final, muita comemoração do time europeu, que enfrenta a Suíça na próxima rodada. Já a Costa Rica enfrenta o Brasil.