SÓ OITO COM CHANCES DE SER CAMPEÃO DO MUNDO

      



Por Zedejesusbarreto
Findas as oitavas de final da Copa da Rússia, de agora em diante apenas oito seleções continuam na disputa da Taça Jules Rimet, de Campeão. Seis europeus – Bélgica, Croácia, França, Russia e Suécia - e dois sul-americanos: Brasil e Uruguai.

Os confrontos eliminatórios pelas chamadas quartas de final acontecem na próxima sexta-feira, dia 6, e no sábado, dia 7. Assim definidos:

- Dia 6, 11h, em Novgorod, França x Uruguai. Duríssimo. França joga mais bonito, Uruguai é garra e superação.

- Dia 6, 15h, em Kazan, Brasil x Bélgica. Torçamos. Imagino um belo jogo. Quem estiver num dia mais inspirado vence.

- No sábado, 7, às 11h, em Samara, Inglaterra x Suécia. Os suecos parecem mais inteiros.

- No mesmo dia 7, 15h, em Sóchi, Rússia x Croácia. Os croatas têm mais time, mas os russos estão em casa. Pesa.

**

Os jogos da terça:

- Suécia na fita

No confronto entre as seleções de duas das nações mais desenvolvidas e civilizadas da Europa, os Suecos venceram a Suíça, 1 x 0, e chegam 24 anos depois a uma fase eliminatória de quartas de final de uma Copa. O jogo foi em São Petersburgo, arquibancadas coloridas em amarelo e vermelho. O gol dos amarelos saiu aos 21 minutos do segundo tempo, num chute do meia Forsberg, da meia lua, que desviou no bico da chuteira de um defensor e enganou o goleiro, entrou no canto. Os suíços, no desespero, fizeram pressão até o final, mas não chegaram ao gol. Ficaram pelo caminho.

*

- Os ingleses chegaram

No estádio do Spartak, em Moscou, ingleses e colombianos fizeram um jogo pegado, catimbado, cheio de simulações e presepadas de parte a parte (não é só Neymar, faz parte do espetáculo). Difícil de ver. O árbitro norte-americano, bem fraquinho, teve muito trabalho para conter os empurra-empurra, cabeçadas e dedos na cara no primeiro tempo de um futebol pobre. Os europeus ameaçaram, mas o goleiro Ospina, da Colômbia, não fez uma só defesa de vulto. O mesmo do outro lado. Muita marcação, pouca criação. O meia James Rodrigues, machucado, fez muita falta.

Muito em função da pusilanimidade do árbitro, a partida continuou nervosa, truncada também da segunda etapa. Aos 9 minutos, num agarra-agarra na área em cobrança de escanteio para os ingleses, o soprador de apito viu pênalti cometido por Sanches. O artilheiro inglês Kane bateu no meio do gol e fez 1 x 0, seu sexto gol na competição. A Inglaterra era superior em campo, técnica e fisicamente. Mas, na garra, já nos acréscimos, os colombianos empataram: o zagueirão Mina, artilheiro, de cabeça, escorando escanteio, 1 x 1, mais um dele, o terceiro, salvador.

Veio a prorrogação, escaramuças lá e cá, muita luta, pouca competência e nada de gol. A decisão saiu na cobrança de tiros livres da marca do pênalti. Deu Inglaterra, 4 x 3.

*

- E a zeblinha cholou

Jogo muito doido foi o Bélgica 3 x 2 Japão, de virada, dia 2, em Rostov, que definiu o próximo adversário do Brasil. Primeiro tempo morno e um segundo tempo eletrizante. Em seis minutos os asiáticos fizeram 2 x 0, num contragolpe rápido e num chutaço de longe, no cantinho de Courtois. Verdade? Assustados, os belgas foram pra cima, o jogo ficou empolgante, aberto. Então, os europeus, mais altos, apelaram para o jogo aéreo e os japas, ingênuos, abriram-se. Aos 24 e 28 minutos os belgas empataram com gols de cabeça, o primeiro um frangaço do goleiro Kawashima.

Daí, já no segundo derradeiro dos acréscimos concedidos pela arbitragem... aconteceu. Um escanteio marcado para os asiáticos e lá se foram todos à frente tentar o gol. Só que, na cobrança, a bola foi catada no alto por Courtois que, sem piscar, acionou de mão o bom meia De Bruyne que atravessou o meio de campo em alta velocidade e enfiou na direita, nas costas da zaga; o cruzamento para a área foi forte e rasteiro, Lukaku fez que chutava e, inteligente, deixou passar para Chadli, entrando livre e fuzilando, mandando os japas de volta pra ilha, aos prantos. Faltou manha, vivência aos japoneses. Deu Bélgica, mais equipe, com um bom maestro, o meio-campista Hazard.

*

Quarta e quinta não teremos jogos na Copa da Rússia. Afunilou. Retão final.

**