SEMIFINAIS NA RÚSSIA: QUATRO EUROPEUS NA BRIGA

      



Por Zédejesusbarreto
A Inglaterra ganhou com autoridade da Suécia (2 x 0) e a Croácia terminou se classificando para as semifinais nas penalidades, depois de um empate de 2 x 2 - 1 a 1 no tempo normal e o mesmo placar na prorrogação. Ganhou o time mais técnico. Assim, eis os confrontos :

- Dia 10, terça, às 15 h, França x Bélgica, em São Petersburgo.

- Dia 11, quarta, também às 15h, em Moscou (Luzhiniki Stadium), Inglaterra x Croácia.

*

Só nos pênaltis !

O jogo começou em alta voltagem, com os russos acreditando, pressionando, abafando. Aos poucos, comandados por Modric e Rakitic, os croatas equilibraram, amaciaram. Mas, aos 30’, do meio da rua Sheryshev meteu a canhota e acertou o ângulo (1 x 0 Rússia) para delírio das arquibancadas de Sochi, em vermelho. Os croatas acharam o empate ainda na primeira etapa, num contragolpe pela esquerda: Mandzukic passou do fundo na cabeça de Kramaric, que penetrava – 1 x 1.

Um segundo tempo de mais posse de bola croata, um chute no poste do goleiro russo, e os donos da casa lutando por cada bola feito fera faminta. O relógio andou, nada aconteceu e... mais uma prorrogação de 30 minutos para decidir.

Aos 10’, a defesa russa cochilou após cobrança de escanteio e o zagueirão Vida testou pra baixo, acertando o canto : 2 x 1 Croácia. Mas os russos empataram, aos 10 minutos da prorrogação, gol do lateral Fernandes, nascido no Brasil, de ombro, escorando na linha da pequena área uma cobrança de falta do bico da grande área. Os russos mais inteiros, fisicamente.

A decisão foi para a cobrança de tiros livres diretos da marca do pênalti. Deu Croácia !

*

Os súditos da Rainha

Jogando no velho estilo, bolas alçadas, marcação forte, obstinação tática, força física e muita vontade de vencer, a Inglaterra venceu a Suécia (2 x 0) em Samara e está, depois de 28 anos, numa semifinal de uma Copa. Não é um jogo brilhante nem bonito de ver, o inglês. É um futebol objetivo, pragmático, apenas. Às vezes funciona.

Os gols, de cabeça, claro. O primeiro, de Maguire, subindo mais alto que a zaga adversária, escorando cobrança de escanteio, aos 30 do primeiro tempo. O segundo veio na etapa complementar quando os suecos ensaiavam uma reação: o bom meia Dele Alli, testando uma bola alçada da intermediária por dentro dos braços do goleirão Olsen. Por falar em goleiro, o Pickford da Inglaterra está fazendo uma grande Copa, defesaças !

A Inglaterra, onde o futebol foi ‘inventado’ como esporte, com regras definidas, tem um título mundial, apenas, em casa, no ano de 1966.

**

Recados amarelos (derradeiros):

- Um bom time começa com um grande goleiro, viu Tite? Álisson é um Lomba de olhos azuis e espinhas no rosto. Só.

- Dani Alves fez falta, muita. Danilo bichado e Fagner ... qualquer coisa.

- Nosso miolo de zaga – Tiago e Miranda – foi o que tivemos de melhor.

- Marcelo, com alguma sequela física, foi a sombra do grande lateral do Real. Tite deveria ter mantido Filipe Luiz, que o substituiu muito bem em dois jogos. Mais marcador. Não pode se escalar jogador por compadrio. Joga quem está melhor.

- Cassemiro, boa Copa, pegador. Fez muita falta no jogo contra a Bélgica.

- Fernandinho... infelizmente, comprometeu. Deu azar no primeiro gol, a bola desviando em seu braço e ganhando as redes brasileiras. E errou duas vezes no segundo gol, envolvido, permitindo o desfile de Lukaku. Tinha de ter ‘matado’ a jogada. No mais, nem viu De Bruyne. Não faltou luta, mas não era seu dia.

- Paulinho desparecido, disperso, omisso, correndo à toa. Fez um golaço na Copa e só.

- William com muito mais baixos que altos. Chega, parece que treme.

- Phillipe Coutinho teve bons lampejos, aqui e acolá, mas na hora do ‘vamo vê’, contra o Belgas, esteve irreconhecível, apagado. Carecemos de um meia de ofício.

- Gabriel Jesus já vinha jogando mal antes da Copa, no City, Guardiola pondo ele no banco. Um avante sem gols, sem força, apenas esforçado.

Firmino também é fracote. Não tivemos (temos?) um bom centroavante.

- Douglas Costa entrou bem, quando foi escalado. Mas como se machuca !

- Neymar, astro maior da companhia, ficou devendo muito. Longe de sua melhor forma, sentindo os três meses parado, encaixotado na marcação dura, tentou, caiu, tentou, caiu ...

- Tite é um bom treinador, paizão, e um estrategista medíocre. Apenasmente.

*

No mais, não fomos inferiores. Até atacamos mais que os belgas, chutamos mais, o goleiro Courtois fechou, o nosso goleiro pouco trabalhou, mas eles foram mais competentes, nos venceram no detalhe, na inteligência, um pouco de sorte. Assim é o futebol.

*

Hora de renovação. Buscar goleiro, quem sabe Éderson, mais esperto e ágil. Laterais. Substitutos altos e fortes para a zaga, já que Miranda e Tiago estão em fim de linha. Um meio-campista com visão de jogo, passes precisos, chutes longos. Artur, Paquetá ... ? E um centroavante rápido, brigador, forte, finalizador ...

Mudanças, já ! Planejamento.

 

**