12 meninos e o técnico do time de futebol são resgatados da caverna na Tailândia

      



Todos os 12 garotos e o técnico de futebol deles foram resgatados de uma caverna inundada no extremo norte da Tailândia, de acordo com agentes da Marinha do país. Com isso, foi encerrada operação que durou mais de duas semanas para salvar o grupo. As autoridades locais disseram que quatro garotos e o técnico foram resgatados nesta terça-feira, após os demais terem sido retirados nos dois dias anteriores, todos em segurança. A Marinha tailandesa informou que ainda espera por um médico e por três mergulhadores envolvidos na operação. Os oito primeiros resgatados estavam com "bom ânimo" e possuem um sistema imunológico forte, de acordo com uma fonte médica. Ainda assim, os médicos mostram cautela sobre o estado deles por causa do risco de infecções e os meninos estão isolados no hospital.

A difícil situação chamou a atenção na Tailândia e em grande parte do mundo, desde a notícia da desaparição e as primeiras imagens em vídeo do grupo, quando foram achados dez dias depois por dois mergulhadores britânicos. Eles estavam presos na caverna Tham Luan Nang Non, que sofreu inundações pelas chuvas de monção durante uma visita ao local, após um treinamento dos garotos ocorrido em 23 de junho.
Continua depois da publicidade

Durante o período em que os meninos ficaram presos na caverna, mergulhadores conseguiram chegar até o local, levando alimentos, medicamentos e capas térmicas de proteção. Um vídeo foi gravado em uma dessas ocasiões e mostra o estado em que as crianças estavam.

Copa do Mundo

Os meninos resgatados da caverna inundada não poderão viajar para final da Copa do Mundo na Rússia em 15 de junho, a convite da Fifa, informaram os médicos.

"Não podem viajar, devem permanecer no hospital durante um tempo", declarou Thongchai Lertwilairatanapong, funcionário do ministério da Saúde da Tailândia, em uma primeira entrevista coletiva sobre o estado de saúde dos menores de idade.

"É provável que assistam pela televisão", completou durante a entrevista no hospital de Chiang Rai.