Rui Costa eleva o tom contra José Ronaldo

      



Tribuna
Pré-candidato à reeleição, o governador Rui Costa (PT) subiu o tom ontem contra o provável adversário no pleito deste ano o ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM). O petista baiano comparou números da Saúde e da Educação da gestão dele com a administração do democrata na Princesinha do Sertão. “Eu gosto do debate porque possibilita saber as pessoas que trabalham e as que não”, cutucou. “Os adversários, evidentemente, na ausência de conteúdo vão usar muita retórica. Eu estou evitando o debate com os adversários por causa da lei eleitoral. Sei que eles andam nas cidades e morrem de curiosidade de entrar em nossas obras. […] Sei que todo mundo passa na porta e dá uma vontade ‘retada’ de entrar”, completou o petista baiano, em entrevista à rádio Metrópole.

O chefe do Palácio de Ondina disse que, por causa da “ausência de serviços da prefeitura de Feira, no que tange aos partos de alta complexidade”, o governo tem ampliado o investimento na área para atender os feirenses. “Estamos investindo no custeio R$ 36 milhões, além do investimento que fizemos para transformar dois andares do Hospital [da Criança] em uma unidade moderna aos partos”, afirmou. Rui Costa ainda criticou o não funcionamento do Samu Regional da cidade, apesar de o Ministério da Saúde enviar ambulâncias para todos os municípios baianos. “[A prefeitura de Feira de Santana] nunca se dispôs a operar essa tarefa. Os fatos superam qualquer retórica que alguém possa apresentar ao longo do ano”, condenou.

O governador fez também um comparativo da gestão do Estado e da prefeitura feirense na área de Educação. “Os números falam mais alto do que as palavras. Em Feira de Santana, como em Salvador, o governo do Estado tem mais alunos matriculados no fundamental do que no município. Em 80% da Bahia os municípios assumiram, mas em Feira temos 23 mil alunos matriculados no ensino fundamental, o que representa 64% de todos. Em Salvador, 80 mil matriculados na rede estadual fundamental. Esses dados vocês podem acessar no site do MEC. Prova quem é que cuida da educação e saúde nos municípios”, declarou.

Rui Costa revelou que a convenção, que oficializará a sua candidatura à reeleição, acontecerá no dia 4 de agosto, um sábado. Disse, ainda, que no próximo final de semana vai prosseguir com a caravana que construirá o seu Programa de Governo Participativo. “Vou viajar e fazer sexta de manhã reunião de governo em Paulo Afonso, depois em Juazeiro, em Irecê, Miguel Calmon e Itaberaba. São reuniões para contribuir com ideia. São eventos em locais fechados e debates para construir o programa de governo. Vou fazer isso até a primeira semana de agosto”, contou.

Petista diz que há “perseguição brutal” contra Lula

O governador Rui Costa (PT) afirmou, ontem, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sofre “uma perseguição política, ideológica e partidária”, ao falar sobre a guerra de decisões que ocorreu no último final de semana sobre a soltura do ex-chefe do Palácio do Planalto.

“Eu, na história democrática do Brasil, não lembro de ter visto nada como isso. Infelizmente, o líder de todas as pesquisas sofre uma perseguição brutal que ficou clara nesse domingo. Eu gostei de um card que vi nas redes sociais sobre ‘o Brasil que eu quero é o Brasil que meu processo seja julgado no domingo com juiz de férias’. É uma vergonha, tristeza, que o ex-presidente sofre uma implacável perseguição política, ideológica e partidária, por quem deveria ser isento. Essas pessoas mostram que não têm nenhuma imparcialidade”, ressaltou.

O governador disse, ainda, que Lula deveria ter sido candidato ao Palácio do Planalto em 2014, quando a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) se reelegeu. “Dilma é digna de todos os elogios do ponto de vista da ética e dignidade. Mas não é fácil ser presidente se não sabe lidar com o coletivo. Se nunca foi prefeito, governador, presidente de sindicato, nunca lidou com o ambiente que precisa gerir. Infelizmente, houve um grande acordo da oposição e membros do Judiciário para retirar Dilma do poder. E ela não conseguiu se desvencilhar das armadinhas”, salientou.