Suíca defende trabalhadores de calote e assédio moral em Santo Amaro e Santo Antônio de Jesus

      



Em agendas nas cidades de Santo Antônio de Jesus e Santo Amaro, no Recôncavo baiano, nesta terça-feira (24), o pré-candidato a deputado estadual, vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca (PT), defendeu os trabalhadores de empresas terceirizadas de calote e de assédio moral. Na atividade em Santo Antônio de Jesus, o edil petista conseguiu articular uma reunião do Sindilimp-Bahia com a prefeitura para tratar do problema de assédio moral com os trabalhadores. Em diálogo, Suíca marcou uma rodada de conversa para tratar do assunto com o prefeito Rogério Andrade (PSD) e com o líder do governo, o vereador municipal Uberdan (PT).

 

“Existe a tendência de indiciar o prefeito por não tomar atitude em relação aos casos de assédios morais que existem no município. E a reunião estava se arrastando, mas hoje eles se reuniram”, aponta Suíca sobre a agenda de Santo Antônio de Jesus. Já em Santo Amaro, com o auxílio do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o pré-candidato a uma vaga na Assembleia da Bahia se reuniu com trabalhadores da empresa MM, que está na iminência de sair do contrato com a prefeitura, por opção dela. A empresa tem três meses que não recebe da administração municipal.

 

“Essa empresa paga direito aos trabalhadores. A MM não possui histórico de calote. E os trabalhadores são os mesmos da empresa MRC - que saiu de Santo Amaro e não pagou ninguém. Mas a empresa tem saldo positivo na prefeitura e o prefeito se nega a cumprir ação judicial, como depositar o que a empresa tem para receber em uma conta judicial para que os trabalhadores sejam pagos. Uma extrema irresponsabilidade com os munícipes”, completa o petista.