A TERCEIRA FACE (Ponto de vista)

      



Por Henrique Ribeiro
Do alto dos meus 60 anos, bem vividos já presenciei várias disputas

de eleições presidenciais em torno de 10, mas 03 foram as mais
marcantes:

A primeira face foi o Jânio Quadros, o pioneiro caçador de
marajás, chegou ao Planalto Central, não aguentou a pressão e pediu
para sair...renunciou.

A segunda face foi o Fernando Collor de Mello, o jovem alagoano que
vestiu a tese de caçador de marajás, chegou lá, mas não vingou,
tentou resistir a pressão, mas sofreu o impeachment

A terceira face desponta na figura do explosivo Jair Bolsonaro,
pode chegar lá, sim... é a velha novidade chegando com o rompante
do novo Salvador da Pátria...

Será que tem peito suficiente para fazer a metade do que fala?

Como a máquina presidencial sempre esteve azeitada independente da
cor e teor da azeitona que venha é possível que ele terá que escolher
em desistir ou cair como os dois primeiros.

Ainda existe a opção de sobreviver moldando ao seio do poder,
hipótese menos provável, mas possível.

No cenário internacional onde Trump, Putin e o presidente coreano
aparecem cometendo loucuras... é possível que o povo brasileiro tome
como exemplo os atuais e desembolse o Jair Bolsanaro e pagando para
ver o circo pegar fogo, mesmo que o arrependimento venha depois.