Conselho marca depoimento de Job Brandão no caso dos 51 milhões

      



O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados marcou para a próxima terça-feira (14) o depoimento de Job Ribeiro Brandão, ex-assessor do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA).

Ele será ouvido na condição de testemunha no processo que pede a cassação do parlamentar no caso dos R$ 51 milhões apreendidos pela Polícia Federal em um apartamento em Salvador (BA). O ex-assessor teve as digitais encontradas em parte do dinheiro. A polícia investiga se as malas pertenciam ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), irmão de Lúcio, e que também teve as digitais encontradas em cédulas.

O deputado é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. Segundo o Ministério Público Federal, o dinheiro tem como possíveis origens propinas da construtora Odebrecht; repasses do operador financeiro Lúcio Funaro; e desvios de políticos do MDB. Lúcio Vieira Lima ainda é suspeito de ter se apropriado de parte dos salários de dois funcionários de seu gabinete e de usar servidores para serviços privados. Ao STF, Job Ribeiro enviou uma manifestação na qual disse que devolvia até 80% do salário dele ao parlamentar e ao ex-ministro.
*Com G1/TBn