Vem ai a segunda edição do Festival Gastronômico do Caranguejo

      



A vontade de comer um bom prato e conhecer umas das cidades praieiras mais bonitas da Bahia levou mais de 20 mil pessoas no primeiro ano do Festival Gastronômico do Caranguejo. Em 2018, o evento já tem data para acontecer. Entre os dias 6 e 9 de setembro, Canavieiras recebe a segunda edição do evento, com atrações musicais e culturais, cozinha show (Casa do Chef), pratos típicos e gastronomia com o crustáceo mais amado do Brasil.

 

O primeiro dia (06 de setembro) começa com a abertura oficial, seguido por desfile temático e a abertura da Casa do Chef com o curador do evento Junior França. Durante os quatro dias o espaço receberá diversos profissionais, sendo locais e convidados, que apresentarão e ensinarão pratos onde a iguaria é a estrela. Entre os principais nomes estão o Chef Charles Silva do Rio de Janeiro, Henrique Cruz de Salvador, Clécio Campos, Dani Façanha e Marli Catarina. Haverá também a escolha da Musa do Caranguejo com 15 candidatas da cidade representando toda a beleza local e shows.

 

A grande atração do dia 07 (sexta-feira) é o Caranguejodromo, um espaço onde acontecerão concursos temáticos como quem come mais caranguejo ou quem cata a sua carne mais rápido. Esse também será o local onde os turistas poderão degustar o tão amado “caranguejo toc toc”, que é o ato de comer o crustáceo com o martelinho. Ainda na sexta-feira terá a Feira da Agricultura Familiar, Cerimonial 7 de setembro, Desfile Temático/Cívico, Apresentações Culturais e Aula Casa do Chef.

 

O evento ainda conta com feira de artesanato, apresentações culturais locais, palestras temáticas sobre a preservação dos mangues e do caranguejo, stand de exposições voltados para a história do crustáceo,palco de shows alternativo e palco principal que receberá nomes de peso nacional.

 

A parte gastronômica foi amplamente trabalhada com os restaurantes cadastrados que elaboraram pratos especiais sob a supervisão do chef Junior França. Durante todo o mês de agosto os donos dos estabelecimentos e o curador estiveram em workshops e reuniões para montar um cardápio onde. se pode apreciar bolinho de poã, poã a milanesa, poã recheada, casquinha de caranguejo, moqueca e caranguejo ao molho.

 

A história do evento é muito antiga em Canavieiras, em 1994 aconteceu o primeiro Festival do Caranguejo com shows musicais, nos anos seguintes uma feira de negócios passou a integrar a festa. Apenas em 2017, onze edições depois, o foco passou a ser gastronômico estimulando os restaurantes locais a criar pratos especiais para a data.

 

Junior França - Natural de Jequié, deu seus primeiros passos na culinária em um restaurante Italiano de massas caseiras em Itacaré. Após passear por vários estilos nos estabelecimentos locais alçou vôos mais alto e foi trabalhar na Espanha, em Valência, tornando-se Chef de brigada do Restaurante Burdeos In Love, um dos mais visitados. No retorno ao Brasil especializou-se em comida baiana e abriu seu próprio restaurante em Itacaré, o que o levou a participar de diversos festivais gastronômicos tornando-se em 2016 curador do Festival Sabores de Itacaré 2016. Já em 2017 assumiu a curadoria do 1º Festival Gastronômico do Caranguejo.

 

Hoje tem como trabalho resgatar a gastronomia local por onde passa com base na agricultura familiar, agregando valor.

 

O local - Canavieiras tem um dos maiores habitat do caranguejo-uçá (Ucides cordatus) que vivem exclusivamente áreas de manguezal, sendo esse um ecossistema costeiro, de transição entre os ambientes terrestre e marinho, provendo uma farta oferta de alimento e retém detritos, com sumária importância para a vida de várias espécies marinha e também para as que habitam a área de transição.

 

A cidade se destaca como uma das mais relevantes na culinária de peixes, mariscos e envolvidos dentre as cidades do litoral da Bahia. Uma variada oferta de produtos compõem os cardápios de bares e restaurantes do município. Com caranguejo são feitos catados, moquecas, mariscadas, Paella, Caranguejo Cozido, Puãs Empanadas, saladas, tapiocas, pizzas, lasanhas e casquinhos, o famoso prato Cabeça de Robalo, de origem e exclusivo da culinária Canavieirense.