Santos se vinga e vence Bahia na Vila

      



Por Zedejesusbarreto
Faltaram pernas e elenco ao Bahia, na segunda etapa. Resultado: Santos 2 x 0 Bahia, na Vila Belmiro, na abertura da 21ª rodada do Brasileirão, numa tarde de sábado nublado no litoral paulista. Foi uma primeira etapa bem equilibrada, mas o time santista sobrou fisicamente no segundo tempo, contou com uma falha do goleiro Anderson no primeiro gol e matou o jogo num contragolpe, quando o Tricolor foi todo à frente tentar o empate.

O time da Vila deu o troco do primeiro turno, quando o Bahia venceu na Fonte Nova por 1 x 0. Com o resultado, o Bahia caiu uma casa na tabela de classificação, foi para o 12º lugar e ainda pode cair mais com a continuidade da rodada. O Santos deu uma boa respirada, foi aos 24 pontos e afastou-se mais da zona do rebaixamento.

 

**

Bola rolando

O Tricolor em campo com um padrão todo vermelho; o Santos com o tradicional branco total.

A partida começou bem equilibrada, ofensiva e bem corrida. A primeira grande chance de gol foi do Bahia, aos sete minutos: Élber e Vinícius tramaram pela direita, a bola foi cruzada do fundo, rasteira, na pequena área, e Edigar Junio quase em cima da linha pegou mal na bola, o goleiro já vencido. Incrível ! Muita trama, marcação, disputa de bola renhida, mas poucas finalizações a gol.

Aos 40’, após uma falta alçada da intermediária por Dodô, Lucas Veríssimo testou para defesa de Ânderson. O Tricolor respondeu em boa jogada individual de Zé Rafael pela direita; no chute, a bola desviou no caminho obrigando elástica defesa, no chão, de Vanderlei.

Muita briga pela bola no meio campo e poucas chances de gol na primeira etapa.

*

As mesmas escalações, na volta dos vestiários, mas o time santista mostrou uma postura mais ofensiva, buscando finalizar mais, tentando uma pressão maior no campo adversário. Aos 10’, Tiago sentiu dores na perna (cansaço pela sequência de jogos?) e deu lugar a Éverson.

- Gol ! 1x 0 Santos. Gonzalez pegou um rebote pela direita, meio sem ângulo, meteu uma trivela e acertou o canto, do outro lado. Ânderson, desatento, aceitou. Aos 13 minutos.

Aos 16’, Elber arrancou pela direita em alta velocidade entrou livre na área mas bateu travado, em cima de Vanderlei, que rebateu.

Aos 23’, o Tricolor perdeu o outro zagueiro, Grolli, com lesão muscular. Entrou o apoiador Édson, improvisado. Ficou difícil. Mas a equipe não esmoreceu. Ênderson / Luis FernandoFlores lançou Régis no lugar de Vinícius, exausto. Aos 26’, Ze Rafael bateu falta da esquerda, fechada, Vanderlei salvou.

- Gol ! 2 x 0 Santos, Gabigol. Com o time baiano todo avançado, tentando o empate, Sanches roubou uma bola na defesa e achou Gabriel no meio campo, pela direita, livre; na correria, ele entrou de cara com Ânderson e colocou no canto, ampliando e matando o jogo.

Daí, o Santos fechou-se inteiro, bloqueando a frente de sua área, impedindo a penetração e as finalizações do Bahia, que tentou, tentou ... Élber perdeu boa oportunidade aos 38’, o time em cima. Aos 42’, mais uma falta na meia lua, outra vez chutada (dessa vez, Régis) na barreira. Péssimo aproveitamento nesse tipo de lance, sempre. A equipe paulista garantiu atrás e sobrou fisicamente.

*

Destaques

Grolli, enquanto esteve em campo, sem falhas, e o incansável Zé Rafael; só lhe falta a finalização. O goleiro falhou, mal posicionado, no primeiro gol. Elber corre como um condenado, marca, mas como finaliza mal ! Edigar Júnio sem pernas. Nino apagado.

Ao Tricolor baiano claramente faltou elenco. A equipe está quebrada atleticamente, em função de tantas viagens e jogos seguidos, sem tempo de treinamento e de recuperação, e os reservas não se equivalem aos titulares. O treinador vai ter dificuldades para escalar a equipe para os jogos, difíceis, no Ceará e no Paraná, na sequência da semana que entra.

*

Ficha técnica

Santos – Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique (Robson) e Dodô; Pituca, Sanchez, Gonzales e Rodrygo; Bruno Henrique e Gabigol. Técnico, Cuca.

Bahia – Ânderson, Nino Paraíba,Tiago (Éverson), Grolli (Edson) e Leo; Gregore, Élton, Vinícius (Régis) e Ze Rafael; Elber e Edigar Júnio. Treinador, Ênderson Moreira (suspenso); no banco, Luis Fernando Flores.

No apito, o veterano Heber Roberto Lopes.

 

*

O Tricolor volta a campo na quarta-feira, em Fortaleza, contra o Ceará, em jogo atrasado, ainda pelo primeiro turno da competição. No próximo fim de semana, o Atlético Paranaense, em Curitiba.

*

Leão pega Galo na Toca

Neste domingo, à tarde, tem Vitória x Atlético (o Galo Mineiro), no Barradão. Carpegiani vai tentar seu primeiro triunfo e está apostando em atletas jovens, oriundos da divisão de base, como o zagueiro Bruno, o meio-campista Leo Gomes e o atacante Leo Ceará. Sangue novo. Reação.

 

**