LEÃO MORDE O GALO E RESPIRA ALIVIADO

      



Por Zedejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus
Bastou um gol no segundo tempo, em contragolpe, num momento em que a equipe levava um sufoco do Galo Mineiro, e o Leão voltou a vencer na Toca, 1 x 0, livrando-se da zona da agonia, recuperando a confiança no seu futebol e chegando aos 22 pontos ganhos (o mesmo número que tem o rival Bahia, com um jogo a menos). Na tabela de classificação, o Rubro-negro agora ocupa o 13º lugar (o Bahia está em14º); e o torcedor saiu do estádio, enfim, feliz da vida, com a boa evolução da equipe e o ótimo resultado alcançado.

  Uma tarde limpa de domingo quase primaveril no Barradão e pouca gente nas arquibancadas para a importância do jogo. 

·          

  Bola rolando

  Assim que o árbitro apitou, ficou clara a postura ofensiva do Vitória, em casa, precisando vencer: jogando com garra, marcando forte no campo adversário, pressionando.

  Mas, já no 1’, Rodrigo Andrade, com a pelota dominada na frente de sua área, deu mole e a bola sobrou limpa para Ricardo Oliveira, de cara; o veterano atacante meteu a canhota mas   errou feio o alvo.  O Leão foi pra cima, empurrando o Galo pra trás, ameaçando, apertando, fazendo um jogo corrido e animado.

 Aos 17’, Yago pegou bem um rebote de fora da área obrigando Vitor a espalmar com dificuldade. Aos 31’, Leo Ceará fez bem o pivô e rolou para Neilton, que encheu o pé, cobriu o travessão arrancando gritos da galera.

  Mas, aos 33’, após cobrança de escanteio na área  rubro-negra, depois da disputa pelo alto a bola sobrou limpa, na linha da pequena área, para Elias, que girou e bateu rasteiro para ótima intervenção de Ronaldo.

 Aos 39’, Yago pegou outro rebote livre na entrada da área e sapecou, muito alto. Aos 43’, o lateral canhoto argentino Benitez bateu falta do lado direito e surpreendeu Vitor; a pelota fez uma curva e chegou a bater no travessão, na melhor oportunidade do time baiano.  

   O Vitória teve  mais volume de jogo, atacou e finalizou mais na primeira etapa, porém as duas chances mais claras de gol foram do Atlético, perdidas pelos rodados Ricardo Oliveira e Elias. Jogo veloz e aberto.  O Leão brigou muito, atuou com mais fome.

*

  O Galo voltou dos vestiários com Luan em lugar de Zé Wélison (Ex-Vitória), que já tinha cartão amarelo, postando-se mais ofensivo também. A partida recomeçou mais cadenciada. Aos 12min, Luan lançou de balãozinho a Elias, na área rubro-negra; saiu o tiro forte, de prima, fora. Dois minutos depois, uma blitz do Galo: Ronaldo salvou nos pés de Ricardo Oliveira e, na sequência, Luan rolou e Elias bateu colocado, raspando o poste rubro-negro. O Galo estava melhor, atacando mais, chegando perto.

 Carpegiani, preocupado, tirou o garoto Rodrigo Andrade, no meio campo, e colocou o veterano William Farias, depois, Lucas Fernandes.  Aos 20 min, após chute cruzado rasteiro da direita na pequena área, Ricardo e Elias se atiraram mas não alcançaram a bola para empurrá-la nas redes. Susto !  Daí, quem não faz...

- Gol !  1 x 0 Vitória !  No primeiro bom contragolpe puxado por Neylton, um chute forte, rasteiro e cruzado de Lucas Fernandes da direita bateu no poste e, na volta, o garoto Leo Ceará, meio que no susto, no reflexo, completo. Eram 26 minutos, e o Galo dominava e pressionava o Leão.   Tudo mudou, então.  

  Denilson, ex-Vitória, entrou no lugar do rodado Ricardo Oliveira, no ataque do Galo. Com o gol, o Vitória recuou,  fechou-se inteiro, tentando garantir o resultado, mascando o jogo, ganhando tempo.

  Aos 44’, Casales tentou um chute longo, do meio campo, por cobertura, e Ronaldo salvou o empate, evitando o golaço, numa defesa (o lance inteiro) espetacular.

*

  Um triunfo importantíssimo. Pelos três pontos conquistados e a consequente escapada da zona do miserê, pela recuperação moral da equipe perante seu torcedor e, enfim, uma partida sem tomar gols. Mais, eram cinco jogos sem vencer, sem marcar gols.  

*

Destaques

 Sobretudo parabéns ao competente trabalho do técnico Carpegiani,  que, em tão pouco tempo, já conseguiu dar  confiança ao plantel, ousou com atletas novos das divisões de base, e o primeiro bom resultado aconteceu.

  Defesas salvadoras do goleiro Ronaldo. Impecável a atuação de Ramon, na zaga, ao lado do jovem  Lucas Ribeiro. Neylton melhora quando a equipe opta pelos contragolpes. Lucas Fernandes entrou bem e Leo Ceará fez o gol.

 No Atlético, decepcionante atuações de Elias, Ricardo Oliveira e Chará.  Uma equipe displicente que parecia confiante demais na possibilidade de decidir quando bem quisesse. Dançou.  

 

*

Ficha técnica

                      Vitória – Ronaldo, Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Benitez (Bryan); Rodrigo Andrade (William Farias), Leo Gomes(Lucas Fernandes), Yago e Rhayner; Neilton e Léo Ceará.   Treinador, PC Carpegiani.

                      Atlético (MG) – Vitor, Émerson, Gabriel, Maidana e Fábio Santos; Zé Wélison (Luan), Elias, Casales e Natan; Chará e Ricardo Oliveira(Denílson).  Treinador, Thiago Larghi.

No apito, o paulista Leandro Marinho.

 

**

 - Pela 22ª rodada, o rubro-negro enfrenta outro time mineiro, o América, sábado, 16 h, no Barradão.

**

 Outros resultados/rodada 21ª  

 São Paulo 1 x 0 Ceará; América (MG) 2 x 2 Flamengo; Internacional 0 x 0 Palmeiras

 À noite/domingo, 19h – Vasco x Chapecoense.

No sábado: Santos 2 x 0 Bahia; Corínthians 1 x 0 Paraná; Atlético Paranaense 2 x 1 Grêmio

                      Cruzeiro 2 x 1 Fluminense; Botafogo 2 x 0 Sport. 

*

  Classificação :

                          São Paulo é o líder, com 45  pontos; O Internacional tem 42; Flamengo, 41;

                           Palmeiras, 37.  São os quatro primeiros colocados.

                          Os quatro últimos, na Zona do Miserê:  Chapecoense com 21 (ainda joga), o Sport com 20, o Ceará tem 17 e, na lanterna, Paraná com 15.

 

**

 

 Baianos brilham no mundo

 - No mundial de canoagem, disputado em Portugal, o baiano Izaquias  ganhou uma medalha e ouro (Campeão do Mundo) e outra de bronze, em duas categorias. Em parceria com outro baiano, Erlon, mais uma medalha de ouro em dupla. Feras !

  - No boxe, o nosso campeão olímpico, medalha de ouro Robson Conceição venceu a sua  nona luta seguida como profissional. No sábado, ganhou do americano Edgar Cantu, dando show de técnica no ringue.

   Salve os campeões baianos!