O Brasil venceu os EUA no primeiro jogo depois da Copa

      



Por Zedejesusbarreto
O jogo foi em Nova Jersey, clima de festa, estádio cheio. Um recomeço em ritmo de amistoso na noite do Sete de Setembro, nossa data magna. Atuação correta da equipe de Tite, mas sem grande dinâmica, nenhuma empolgação. Aquele mesmo estilo que vimos na Copa da Rússia. Vencemos fácil (2 x 0) sem forçar muito porque a disparidade técnica individual entre as duas equipes é grande. Os gols saíram no primeiro tempo.

*

Escalação

Álisson, no gol; Fabinho, Marquinho, Thiago Silva e Fillipe Luiz na primeira linha defensiva; Casemiro, apoiador e protetor da zaga; uma linha de quatro meio-campistas com Fred, Phillipe Coutinho, Douglas Costa e Neymar, móveis; Firmino mais à frente. O mesmo esquema usado por Tite na Copa da Rússia, rígido e manjado.

Neymar de capitão e arbitragem mexicana.

*

Bola rolando

A seleção brasileira desde o começo teve a posse, o domínio da bola e das ações. Os norte-americanos marcaram duro e correram muito.

- Gol ! 1 x 0 Brasil, aos 10’: Firmino, escorando na pequena área o cruzamento da direita de Douglas Costa em ótima jogada individual de ponta, em direção da linha de fundo.

Continuamos a mandar no jogo, trocando passes e infiltrando, mas os EUA tiveram chances de empatar em bolas alçadas das laterais, aos 30 e 32 minutos, aproveitando a boa estatura de seus atletas na disputa dentro da área brasileira.

A seleção canarinho respondeu com um bombardeio por volta dos 37’, mas a zaga e o goleiro americano trabalharam bem. Aos 41, em boa trama entre Douglas Costas e Fabinho pela direita o lateral brasileiro foi derrubado na área: Pênalti.

- Gol ! 2x 0, Neymar cobrando a penalidade com calma, deslocando o goleiro. Aos 43min.

O lado direito brasileiro, com Fabinho e sobretudo Douglas Costa fez a diferença na primeira etapa.

*

A mesma equipe em campo depois do intervalo.

Aos 5’, novamente Douglas Costa fez grande jogada e deixou Neymar livre, de cara com o bom goleiro americano que desviou o chute colocado e a zaga salvou em cima da linha.

 

Trocas

- Por volta dos 15minutos o treinador Tite começou a fazer as substituições. Primeiro, entraram Arthur (estreante) e William nos lugares de Fred e Douglas Costa. Nenhuma alteração tática.

Aos 35’, Paquetá substituiu Phillipe Coutinho; aos 30, Richarlyson, estreante, entrou e saiu Firmino. Aos 35’, Dedé e Éverton, estreantes, nos lugares de Thiago Silva e Neymar.

*

A partida rolou até o final já em ritmo de treino. Os brasileiros sem apetite de gol, sem jogadas incisivas, com muitas trocas de passes e poucas finalizações.

 

*

Destaques

Douglas Costa sobrou em campo. Bem o lateral Fabinho, Firmino esforçado, Phillipe Coutinho abaixo do esperado e Neymar sem cai-cai, sem presepadas e sem brilho.

**

- O próximo amistoso é na terça-feira, contra El Salvador, em Washington.