SALVADOR RECEBE ENCONTRO NACIONAL DA UNESCO VOLTADO À EDUCAÇÃO

      



De 12 a 14 de setembro, Salvador (BA) receberá cerca de 800 educadores, pesquisadores e representantes do terceiro setor para o 24º Encontro das Programa de Escolas Associadas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), rede internacional que trabalha pelos valores da cultura da sustentabilidade e da paz. O evento será realizado no Bahia Othon Palace e conta com a parceria da Fundação Odebrecht, instituição que tem a Educação para o Desenvolvimento Sustentável com uma das prioridades de sua atuação. No total, mais de 800 pessoas já estão inscritos para o evento.

Segundo dados divulgados pela UNESCO, o PEA no Brasil representa, hoje, mais de 400 mil alunos e 40 mil professores, em escolas que alinham seus projetos com os desafios globais, a exemplo das Casas Familiares apoiadas pela Fundação Odebrecht no Baixo Sul da Bahia, integrantes do PEA desde 2015. As Casas oferecem cursos técnicos integrados ao ensino médio, voltados à agropecuária, agronegócio e florestas, e proporcionam uma formação ética e para valores, fortalecendo o protagonismo juvenil – temas primordiais à Fundação ao longo de toda sua trajetória.

“Nos sentimos ainda mais realizados ao ver, na prática, que caminhamos em sinergia com o que está sendo discutindo em termos de educação no Brasil e no mundo. Temos as mesmas motivações, buscando construir um futuro melhor ao acreditar nas novas gerações”, ressaltou Fabio Wanderley, Superintendente da Fundação Odebrecht, na última edição do Encontro, que aconteceu em Foz do Iguaçu (PR). Realizado anualmente de forma itinerante em diferentes estados brasileiros, o Encontro Nacional PEA-UNESCO se tornou um dos mais vivos eventos educacionais brasileiros, com uma proposta ligada ao cotidiano de ensino e temas globais, como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O evento terá conferências, disseminação de boas práticas pedagógicas e apresentações culturais. São esperados educadores da Argentina, Paraguai, Uruguai, Espanha e Portugal. Um estande da Fundação Odebrecht levará a experiência educacional das Casas Familiares aos participantes, com a exibição de vídeo com a tecnologia 360º e interação com estudantes que estarão presentes. Entre os palestrantes, estão nomes de peso da educação como Ilan Brenman, Carlos Roberto Jamil Cury, Anna Penido, Lilian Bacich, entre outros. Veja a programação completa e informações sobre inscrições no link <www.peaunesco.com.br/ encontro2018>.

Sobre as Casas Familiares

Três Casas Familiares são apoiadas pela Fundação Odebrecht em busca da promoção de uma Educação para o Desenvolvimento Sustentável: Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), Casa Familiar Agroflorestal (Cfaf), de Nilo Peçanha, e Casa Familiar Rural de Igrapiúna (CFR-I). Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público, são reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e Secretaria de Educação da Bahia. A metodologia utilizada é a Pedagogia da Alternância, em que os alunos passam uma semana em período integral, com aulas na sala e no campo, e duas semanas nas propriedades de suas famílias, aplicando e reaplicando os novos conhecimentos, sob a orientação de monitores especializados e por meio de ações multiplicadoras de conhecimento junto a outros agricultores, ampliando assim os saberes de toda a região.

 

Sobre a Fundação Odebrecht

Com atuação concentrada, atualmente, no Baixo Sul da Bahia, a Fundação Odebrecht busca consolidar uma tecnologia social que promova a melhoria da qualidade de vida por meio do Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade (PDCIS), iniciativa que tem como pilares a educação e o meio ambiente, com inspiração na Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO). Todas as ações são fundamentadas nas dimensões humana, com o fomento a educação contextualizada; produtiva, estimulando a geração de trabalho e renda; social, com ações que promovem a inclusão cidadã; e ambiental, tendo a conservação do meio ambiente como compromisso.