TORCIDA TRICOLOR FRUSTRADA NO EMPATE COM PALMEIRAS

      



Por Zedejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus
Foi uma boa partida e o Bahia esteve na frente do placar a maior parte do tempo, controlando bem o jogo e sem tomar sufoco, mas...  Num escanteio, Felipe Melo empatou, subindo muito, sobrando fisicamente e testando forte, aos 34 minutos do segundo tempo, quando o Tricolor parecia administrar bem a peleja.

 A maioria tricolor dos 25 mil torcedores presentes parecia não acreditar, até pela boa postura da equipe em campo. No futebol, muitas vezes, a vivência e a qualidade individual decidem, são fundamentais. São 30 anos sem vencer o Palmeiras, um velho tabu que nesse domingo esteve bem perto de ser quebrado.

 Com o resultado, o Tricolor soma 29 pontos ganhos, continua perto, a quatro pontos da zona de perigo, em 14º lugar. Vitória e Botafogo também têm 29 pontos.  O Palmeiras terminou o jogo com 47 pontos, a três do líder São Paulo e a dois do vice-lider Internacional, em 3º lugar.   

*

Bola rolando

  Tarde primaveril amena e limpa, equilíbrio inicial, mas o Bahia, pressionando, chegou primeiro.

  Aos 5’, Gilberto ganhou uma sobra na área e arrematou de frente para a rebatida do goleiro Weverton, mas o próprio Gilberto furou ao tentar arrematar de canhota a sobra do goleiro, desperdiçando a chance de abrir o placar. O Tricolor mais ofensivo.

  -Gol ! 1 x 0 Bahia, aos 18 minutos. Gilberto, completando com um tapa,  rasteiro, cruzado e colocado um passe açucarado do garoto Ramires na grande área paulista. 

  O jogo ganhou dinamismo, velocidade e pegada. Bem jogado e bom de ver, com trocas de passes e bola no chão. Muita disputa  pelo domínio do meio campo. O Palmeiras avançou a marcação e tenta penetrações. O Tricolor bem postado, mas sem encaixar o contragolpe. O tempo passando sem jogadas de área. Aos 36’, saiu o zagueiro Luan, machucado, entrou Antonio Carlos na equipe verde.

  Aos 42’, a melhor chance palmeirense, numa bela jogada individual de Marcos Rocha, pela direita, cruzando para a cabeçada de Borja, muito acima do travessão.

    O Bahia fez 20/25 minutos muito bons, mas depois encolheu e prevaleceu a marcação dura, lado a lado; a partida perdeu em velocidade, técnica e emoção. A equipe baiana caiu de produção nos 10 minutos finais da primeira etapa;  os paulistas ganhando as divididas e rebotes, jogando mais próximo da área tricolor.

*

   O treinador Ênderson Moreira trocou Elber por Marco Antonio nos vestiários. Os palmeirenses voltaram explorando mais as beiradas, os lados do campo, tentando abrir a marcação adversária. Aos 6’, num contragolpe bem articulado do Tricolor, Zé Rafael tentou a finalização de canhota, da linha da grande área, livre, mas errou feio. Jogo aberto. Lá e cá. O Bahia bem postado e evoluindo bem nos contragolpes.

 Aos 15’,o treinador Turra retirou Bruno Henrique e lançou o astro Dudu, na intenção de mudar o resultado, no talento individual. Aos 22’, Ramires lançou Nino, na direita, o lateral cortou  para o meio e bateu forte de canhota, mas Wéverton catou bem.  Aos 26’,  Turra tentou tudo: tirou Hyoran e colocou o experiente William. Aos 30’, Ênderson tirou o goleador Gilberto, que correu muito, e colocou o garoto Brumado. Depois, saiu Élton e entrou Édson.

 O Palmeiras tentando uma pressão, empurrando o time baiano para a defesa. Parece melhor fisicamente em campo.

- Gol ! 1 x 1 , Felipe Melo, de cabeça, escorando um escanteio, subindo forte, atropelando a zaga baiana.  Aos 34 minutos. Lance isolado, prevaleceu a experiência do palmeirense, que praticamente ganha todas as divididas e as disputas pelo alto, na defesa e no ataque. Decidiu.

*

 Destaques

 Douglas sem culpa no gol, pouco exigido. Nino na lateral-direita mais ativo que Leo na esquerda. Grolli e Lucas Fonseca suportaram. Gregore e Élton guerreiros. Ze Rafael correu muito e errou muito também. Marco Antonio entrou bem na segunda etapa. Gilberto deixou sua marca.  Ramires, pela jogada do gol, deixando Felipe Melo sentado na grande área e rolando para Gilberto, só por essa jogada já merecia ser o melhor.

 Felipe Melo foi o destaque do Verdão, pelo gol, impondo-se em campo.    

*

Ficha Técnica

                       Bahia – Douglas, Nino, Grolli, Lucas Fonseca e Leo; Élton, Gregore, Ramires e Zé Rafael; Élber e Gilberto.    Treinador, Ênderson Moreira.

                       Palmeiras – Weverton, Marcos Rocha, Luan (Antonio Carlos), Gustavo Gomez e Victor Luis; Felipe Melo, Jean, Lucas Lima e Bruno Henrique; Hyoran e Borja.  Treinador, Paulo Turra (Felipão está suspenso)

No apito, Heber Roberto Lopes (na manha, sem problemas).

 

*

 O  Próximo compromisso do Tricolor pelo Brasileirão será na segunda-feira da outra semana, em São Januário (RJ), contra o Vasco da Gama.

 Na quarta, então valendo pela Copa Sul-Americana, o Tricolor recebe o Botafogo (RJ), na Fonte Nova.

*

Outros jogos

Cruzeiro 0 x 0 Atlético Mineiro; Atlético Paranaense 3 x 1 Fluminense; Santos 0 x 0 São Paulo;

 Ainda na noite do domingo: Corínthians x Sport.

 A rodada fecha na segunda, 20h: Chapecoense x Internacional.

 

**