Rosemberg se torna o deputado estadual mais votado da história do PT na Bahia

      



O primeiro petista que sentou em uma das 63 cadeiras da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) foi Alcides Modesto, deputado estadual constituinte, eleito em 1986 com 15.059 votos. Em 1990, o Partido dos Trabalhadores no estado assegurou três cadeiras no Parlamento: Edival Passos, com 8.238, Geraldo Simões, com 8.151 votos, e Nelson Pellegrino, com 6.838 votos. Em 1994, Pelegrino (PT) foi o mais votado com 23.171 votos. Quatro anos mais tarde, a atual prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT) se tornou a candidata a deputada estadual mais votada da sigla, com 19.210 votos. Em 2002, Moema repetiu o desempenho nas urnas e manteve o título de mais votada da legenda, com 45.485 sufrágios. Em 2006, foi a vez de Waldenor Pereira (PT), atualmente deputado federal, assumir o posto de mais votado, com 68.302 votos. Em 2010 e 2014, com 81.223 mil e 88.817 mil votos respectivamente, quem garantiu o título foi o atual líder do Governo na Casa, Zé Neto (PT).

Além de Rosemberg, Rui Costa (PT) também recebeu o título de governador mais votado da história, com 5,09 milhões de votos. O ex-chefe do Executivo baiano, Jaques Wagner (PT) também bateu recorde de votação no pleito deste ano, com 4,2 milhões de votos para o Senado.


“Quero agradecer a cada um que ajudou a demonstrar a importância do nosso projeto, que me elegeu como o segundo mais votado do estado da Bahia. A nossa tarefa continua, com uma responsabilidade maior no âmbito da educação, da cultura e do desenvolvimento regional, essencialmente na geração de emprego e renda”, afirmou Rosemberg.