Ginecologista destaca riscos para a saúde da mulher no Verão

      



No Verão, a incidência de candidíase, infecção fúngica causada por fungos do gênero Candida, aumenta. De acordo com o ginecologista Deraldo Falcão, o calor, biquínis úmidos e roupas pouco ventiladas são as principais causas do crescimento do número de casos. 

A candídiase é uma doença que pode afetar diversas áreas do corpo, mas comumente aparece na região genital provocando coceira, secreção e ardor ao urinar. O especialista, que coordena o Serviço de Ginecologia do Hospital Cárdio Pulmonar, orienta as mulheres a evitarem roupas íntimas sintéticas nesse período. Contra a candidíase, Deraldo Falcão recomenda, ainda, não repetir as peças íntimas, secá-las ao sol e passar a ferro antes de guardar, não usar calcinhas úmidas e evitar que as peças tenham contato com a madeira (comum em armários).

“Neste período, o aumento da ocorrência de candidíase é favorecido pelo uso prolongado de roupas de banho úmidas. Recomendamos trocar a peça após o banho de mar ou piscina”, disse o médico. É preciso também evitar tecidos que aumentem a temperatura corporal e roupas apertadas. Dar preferência ao uso de saias ao invés de calças e, até mesmo, dormir sem calcinha pode ajudar a melhorar a ventilação. 

Deraldo Falcão destaca também que cuidados gerais com a saúde muito importantes no Verão. “Manter o corpo hidratado, alimentação saudável e sono preservado são fatores que tendem a manter um bom funcionamento do organismo e da imunidade”, pontua.

 

 

Tratamento

 

Os sintomas da candidíase podem aparecer de forma súbita. Por ser uma doença comum, algumas pacientes optam por soluções caseiras, mas Deraldo Falcão alerta para os riscos. “É importante que a paciente não recorra a soluções caseiras e nem automedicação, pois, quando chega ao consultório, já não temos o quadro clássico, o que dificulta o diagnóstico”, destaca o ginecologista.

O tratamento é feito com uso de antifúngico oral ou creme vaginal. Os cuidados adequados, de acordo com o médico, reduzem os sintomas geralmente em dois dias. Se não for tratada de forma adequada, a candidíase pode se estender para a pele, onde se forma uma lesão do tipo micose na região do períneo.

 

Dicas para evitar a candidíase:

- Usar roupa íntima de algodão;

- Lavar a região genital somente com água e sabonete neutro;

- Sempre que possível, dormir sem roupa íntima;

- Evitar absorventes internos;

- Alimentação saudável, sono preservado e hidratação.