Prefeito de Feira diz que vai aguardar Justiça após cobrança de vereador

         



Depois de o vereador Roberto Tourinho (PV) cobrar o afastamento de todos os envolvidos no caso Coofsaúde, o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB), disse que vai aguardar a Justiça para tomar as “decisões pertinentes”. “Vivemos uma democracia e respeito a opinião do vereador Roberto Tourinho. Mas na penso diferente dele. Não há até aqui alguém julgado e considerado culpado", disse, ao ressaltar que não há “nem mesmo agente público denunciado à Justiça pelo Ministério Público". “Os denunciados pela Promotoria ao Judiciário são todos vinculados à cooperativa. Entendo que devemos aguardar pelo trabalho da Justiça, para então tomar as decisões pertinentes aos resultados", emendou.

A Controladoria-Geral da União (CGU) aponta que a cooperativa (Coofsaúde) vinha sendo contratada pela prefeitura feirense desde 2009, sendo constatadas diversas irregularidades nos processos de licitação, como: ausência de projeto básico ou termo de referência, vícios nas cotações de preços para definição do orçamento de referência, cláusulas restritivas no edital e irregularidades na própria condução dos certames, com direcionamento para a cooperativa investigada.

“Já foi identificado que quase 72 milhões de reais foram desviados da saúde em Feira de Santana. Este valor deveria ser destinado a compra de medicamentos, execução de exames, cirurgias. De 2009 a 2018, período da apuração que chegou a esta cifra de 72 milhões de reais, quantos pais de família enterraram seus filhos, quantos filhos enterraram seus pais, quantos amigos perderam pessoas? Não há estatísticas dessas mortes, mas essas pessoas morreram porque o dinheiro foi desviado. O prefeito será responsabilizado pela própria população, caso não tome nenhuma providência com relação a esse caso”, afirmou Tourinho.
*Da TB