BAIANÃO: BAHIA VENCE CONQUISTA E LIDERA

      



Por Zedejesusbarreto
Depois de uma tempestade que assustou e alagou Vitória da Conquista, no Sudoeste baiano, o Bahia derrotou a equipe da casa diante de três mil heroicos torcedores, 3 x1, no estádio Lomanto Junior.  A despeito do gramado pesado, foi um jogo até bom de ver, sobretudo na segunda etapa, com os atletas mais adaptados às condições do campo.  

*  

  Com os resultados até aqui da rodada, e a derrota do invicto Bahia de Feira, o Tricolor da Capital assumiu provisoriamente a liderança da competição com 11 pontos ganhos e um folgado saldo de gols. Os mesmos pontos do Bahia de Feira e do Vitória, que fecha a rodada no próximo domingo.   

*

   Pré-jogo

   Duas horas antes de começar a partida, um forte temporal com raios e trovões castigou a cidade do Sudoeste e o estádio Lomanto Junior.  Clima de medo, muita água. Haverá jogo?

 A despeito dos estragos nos muros, pedras rolando sobre as arquibancadas, fosso e vestiários inundados ... minutos antes de a bola rolar, já sem a chuva torrencial, o gramado foi tido como em condições de jogo pela arbitragem.  Drenagem aprovada e elogiada.  Relvado verde, alto e pesado.

 O Bahia com a tradicional beca tricolor e nas costas estampados os nomes dos atletas Campeões Brasileiros de 88, homenageados.

*

 Bola rolando

 Um jogo com ritmo e andamento prejudicados pelo estado da cancha, encharcada, embora sem poças, mas retendo a velocidade da bola rasteira. Daí a preferência pelos chutões, os arremates de longe, bolas alçadas e o cuidado com as divididas. Pouca bola trabalhada, raros lances de área. O time da casa parecia mais adequado às condições do piso, chegando mais. Mas...

 - Gol !  1 x 0 , Iago, aos 30 minutos. Lançado em profundidade por Medeiros, nas costas da zaga, pela direita, Iago entrou em velocidade e bateu forte da quina da pequena área, sem chance pro goleiro. Na primeira chance real criada pelo Tricolor.

 Aos 33’, após cruzamento da direita, Caíque ganhou da zaga, testou forte e cobriu a trave.  Aos 39’, depois de uma furada feia do lateral Mateus, Caculé entrou livre mas foi alcançado na hora do chute por Hernando, que salvou o empate.

 Não foi uma primeira etapa bem jogada. Futebol feio. Mas, até pela melhor qualidade individual da equipe da Capital, deu 1 x 0 Bahia.  Mas nada se mostrava definido.

*

  Nenhuma mudança nos vestiários. Em campo, o mesmo panorama. Com o placar favorável, o Tricolor postou-se mais, fechando o meio de campo, frio e apostando nas saídas rápidas de contragolpe.  Os conquistenses correndo muito, dificultando, dando trabalho. Aos 10’, Iago rolou do fundo  e Claiton, perdidão em campo, encheu o pé, por cima, no desvio.

 - Gol !  2 x 0, Bahia.  Nilton, escorando bem, de cabeça, a cobrança de escanteio da direita. Aos 11 minutos.

  Aos 13’, após uma saída errada da defesa interiorana, Caíque esperto roubou, arrancou na velocidade e bateu na saída do goleiro, que desviou de pé, evitando o terceiro do Bahia. Dois minutos depois, após uma disputa de bola alçada na área do Bahia, a moçada de Conquista reclamou de pênalti, não marcado, um empurrão do  lateral Mateus.

- Gol !  3 x 0 Bahia. Blitze tricolor, cruzamento de Nilton, cabeçada de Iago, chute no travessão de Medeiros, e a bola, na volta, bateu nas costas de Silvio e entrou.  Medeiros comemorou com o irmão Flávio, na primeira partida oficial dos dois juntos, primeiro gol de Medeiros com a camisa tricolor.

  Aos 25’, Caíque ganhou da zaga e bateu de bico, raspando o poste.

 - Gol ! 3 x 1 , Vitória da Conquista, aos 30’.  Tatu cruzou da direita, a defesa parou pedindo impedimento e, na pequena área, livre,  Patuca completou.

 Aos 41’, Uéslei Jr fez ótima jogada pela esquerda e lançou Filipinho; o jovem meia matou no peito e ficou de cara, mas o goleiro salvou. Na volta, Tatu deu trabalho pro Anderson, num chute forte enviesado aos 44’.  E foi só. 

*

  Destaques

 O miolo de zaga – Xandão e  Hernando – se comportou bem; Paulinho correu muito; o mano Medeiros apareceu mais que Flávio; Iago muito melhor que Claiton; Caíque promete. Mas o veterano Nilton foi o melhor em campo. Categoria.

 No Vitória da Conquista, o veteraníssimo Sílvio, o potente lateral Tiago, o meia Caculé ... e o velho Tatu.  

**  

 Ficha Técnica:

 Vitória da Conquista – Geovani, Tiago , Keynan, Silvio e Aécio; Patuca, Luis Henrique e Caculé; Fagner, Le Petit (Jhones) e Eduardo (Tatu). Treinador, Elias Borges. 

 Bahia – Anderson, Mateus, Xandão, Ernando e Paulinho;  Flávio, Nilton e Medeiros (irmão gêmeo de Flávio); Cleiton (Uéslei Jr), Caíque (Fernandinho) e Iago (Filipinho).  Treinador, Claúdio Prates.

 No apito, Bruno Pereira Vasconcelos.

 

 

*

  Sul-Americana

 - O Bahia volta a campo na noite de quinta-feira, em Montevidéu/Uruguai. Enfrenta o Liverpool (URU), na partida de volta, decisiva, valendo pela Copa Sul-Americana. No primeiro jogo, o Tricolor, mesmo jogando melhor, foi surpreendido no final, levando 1 x 0. A equipe baiana tem de vencer (1 x 0 leva aos pênaltis), de preferência por dois gols de diferença.

  A equipe titular viaja na terça-feira.

*

Outros confrontos da rodada/ Baianão:

- Jacobina 3 x 2 Jacuipense ; Jequié  1  x  1  Fluminense; Atlético 3  x  1 Bahia de Feira – o Tremendão perdeu a invencibilidade e a liderança.  

A rodada termina domingo próximo, dia 24: Juazeirense  x Vitória.

 

**

  BAHÊA !

 30 ANOS DO TÍTULO

No dia 19 de fevereiro de 1989 o Bahia conquistou o título de Campeão Brasileiro (pela segunda vez), empatando com o Internacional de Porto Alegre, 0 x 0, no estádio Beira Rio. O Tricolor havia vencido o primeiro confronto na Fonte Nova, 2 x 1.

 A equipe era treinada por Evaristo de Macedo: Ronaldo, Tarantini, João Marcelo, Claudir (Newmar) e Paulo Robson; Paulo Rodrigues, Gil e Ze Carlos; Bobô (Osmar), Charles e Marquinho (Sandro).

  A direção do clube e o grupo vencedor, liderado por João Marcelo, comemoram. Bonito. Todos reunidos, muita resenha, lembranças, emoções fortes, a torcida orgulhosa dessa segunda estrela. Teve missa no Bonfim, churrascadas, encontros, jantares, além de festa de rua programada com Trio Elétrico.

 Válidos festejos. É a história do Tricolor.  Parabéns.

**

Foto do EC Bahia