SÓ DEU EMPATE: O BAHIA EM FORTALEZA E O VITÓRIA EM JUAZEIRO

      



Por Zedejesusbarreto
Jogão de bola pelo  Nordestão, no Ceará. O empate foi justo. Num erro defensivo, zaga e goleiro do Tricolor baiano, o Bahia levou 1  x 0, virou no segundo  tempo, mas recuou, a defesa vacilou e o Fortaleza empatou no final .

  Pelo Baianão, o Vitória saiu na frente contra o Juazeirense, mas também cedeu o empate, que, afinal, pareceu mais justo.

*

Copa do Nordeste

 - Fortaleza 2 x 2 Bahia

  -  Estádio Castelão, na capital cearense começo da noite de domingo de verão nordestino. Choveu muito na capital cearense durante o dia. Mesmo assim, mais de 35 mil torcedores presentes. Valendo pela 4ª rodada da Copa do Nordeste.

-  Era o 13º jogo do Bahia na temporada, em 39 dias. Uma maratona. E a quarta partida seguida fora da Fonte Nova (antes, Rio Branco, Vitoria da Conquista e Liverpool do Uruguai).

*

Com a bola rolando...

  O Bahia começou na frente, mas aos 2 minutos, com a defesa baiana totalmente adiantada e desarrumada, o Fortaleza armou contragolpe em velocidade, o goleiro Douglas salvou o chute cara-a-cara, deu rebote, mas o atacante cearense Éderson perdeu, com o arco escancarado.

 O Tricolor baiano melhor em campo, trocando passes, tomando as iniciativas, atuando mais próximo da área adversária. Aos 17’, Ramires fez boa jogada individual pelo meio, livrou-se da marcação e bateu forte, mas o goleiro Boeck encaixou no chão. O tricolor cearense, todo de azul, encolhido, marcando forte no meio campo, arriscando apenas nos contragolpes em velocidade. Perigosos.

 - Gol ! 1 x 0 Fortaleza, Julio Santos. Novamente a defesa do Bahia adiantada, bola enfiada nas costas de Lucas e Jackson, Douglas saiu e errou o bote na bola, lambança, o campo escorregadio...  Julio Santos agradeceu e entrou de bola, fácil.

  Aos 48’, depois de boa trama de ataque,  Shaylon arriscou de fora, a bola a um palmo do travessão.

  O Bahia, mais uma vez, teve mais a bola, trocou mais passes, mas faltou agressividade, finalização, chutes a gol.  O Fortaleza apostou no erro defensivo do adversário e se deu bem, com 1 x 0 na primeira etapa.

*

  Nos vestiários, Enderson Moreira trocou Shaylon por Elber.   Os cearenses mais plantados e agora mais confiantes com o placar favorável. Do lado do Bahia o mesmo ramerrame. Domínio e posse de bola inócuos, sem capacidade de penetração.

  Aos 11min, Nino Paraíba bateu forte, de longe, o goleiro deu rebote mas ninguém aproveitou.  Pressão da equipe baiana. Os cearenses, com inteligência, amansando o jogo,  quebrando o ímpeto do adversário. Mas ...

  - Gol ! Bahia , 1 x 1. Ramires, aos 15  minutos. Lançado em profundidade, Gilberto recebeu e tocou de prima, pro lado, onde Ramires penetrava; o garoto bateu com classe na saída do goleiro.  

 - Gol ! Bahia 2 x 1, Gilberto, aos 17 minutos.  Recebeu na área, com dois na marcação colada; o avante girou, deixou os becões na saudade e tocou por baixo do goleiro, virando o placar.

 Aos 23’, Gregore sentiu a coxa e deu espaço para Flávio.  Os cearense foram pra cima, forçando, brigando pelo empate; e a defesa do Bahia muito atrás, recuada, plantada na área. Rogério Ceni, o treinador do Fortaleza, trocou dois (entraram Mateus e Romarinho), botou fogo e velocidade na frente. Foi todo ao ataque.

  Aos 29’,  Artur cobrou falta da direita na cabeça de Gilberto, mas a testada foi pra fora. O jogo fica aberto. Agora, o Fortaleza tem mais a iniciativa e os baianos no contragolpe. Aos 35, depois de outra cochilada da defesa baiana, um bombardeio, com bola na trave e Douglas se safando na sorte. Quase o empate cearense.

 Artur deu lugar ao veterano Nilton, aos 38 minutos. A ideia era fechar mais o meio campo e conter a pressão do time da casa. Mas...

- Gol ! 2 x 2 Fortaleza. Quintero, de testa, aos 44 minutos. Escanteio cobrado pelo alto, na frente da pequena área; o zagueirão colombiano subiu mais alto que os zagueiros e testou forte, no canto, sem chance para Douglas.

 Aos 49’, por pouco o Fortaleza não virou; Douglas salvou um chute de cara.  

*

Destaques

No Bahia, Ramires o melhor, disparado. Bem Gilberto nos dois lances de gol, Artur e Gregore.

 Lastimável a atuação do miolo de zaga. Lento, recuado, distraído, sem inteligência, sempre atrasado nos lances.  

No Fortaleza, o zagueiro Quintero, seguro atrás e fez o gol de empate.

*

 Segue a correria

 Na sequência, o Tricolor baiano tem mais três jogos seguidos fora: Contra Jacuipense, pelo Baianão; Altos do Piauí pelo Nordestão e Santa Cruz /RN pela Copa do Brasil. É preciso ter elenco forte para segurar a onda.

 

**

  Baianão 2019

  Juazeirense  0 x 0  Vitória.  Gramado capim, desnivelado e alto do Adauto Moraes, calorão no Norte do Estado, beira do rio São Francisco. Pouco mais de mil torcedores nas arquibancadas. No apito, Êmerson Ricardo de Almeida Andrade, complicadinho. Partida fechando a 6ª rodada.

  O rubro-negro começou abafando e quase marca logo aos 2 minutos, após cobrança de escanteio. O goleiro Douglas Pires (emprestado pelo Bahia) salvou. Aos poucos o Juazeirense, em casa, equilibrou, trocando mais passes. O Vitória perigoso nas cobranças e faltas e escanteios, alçados na pequena área inimiga.

  Aos 37’, bem colocado, o árbitro pegou um pênalti de Ramon em Emilio, uma falta boba pro trás na área.  Nino Guerreiro, o goleador da equipe, pegou em baixo, muito mal na bola e cobriu o travessão, perdendo a chance de abrir o marcador. Foi só, nos 45 minutos iniciais.

*

  O Leão voltou dos vestiários com o veterano avante Neto Baiano em lugar do meia Rui, e foi pra cima, pondo pressão pra cima da equipe do Juá. Douglas Pires trabalhando. O Juá apostando no contragolpe. Aos 18’, Neto Baiano bateu falta, uma bomba de canhota, a um palmo do travessão Juazeirense. Aos 22’, Érick bateu da entrada da área para Douglas Pires espalmar.

- Gol !  Vitória 1 x 0, Leo Ceará, completando com calma, cruzamento de fundo em boa jogada de  Andrigo. Aos 23 minutos.

- Gol ! Juazeirense  1 x 1, Baloteli, aos 25min. Cruzamento na área rubro negra, uma tentativa de bicicleta de Rogerinho, Thales tentou cortar e raspou na bola, que caiu nos pés de Baloteli; chutou sem ângulo, por baixo das pernas do goleiro Ronaldo, empatando.

  Melhor preparado fisicamente, ganhando as sobras e divididas, o Leão foi pra cima, buscando o triunfo, apertando o cerco. O Juá, aparentemente no bagaço, defendendo-se apenas, sem pernas. O treinador Carlos Rabelo trocou atletas buscando fôlego e equilíbrio para tentar um golzinho nos minutos finais.  Mas deu empate, mais justo.  

**

Pela 7ª rodada / Campeonato Baiano:

- Bahia de Feira  2 x 2 Jequié        //   Fluminense  1 x 2 Vitória da Conquista

**

  Com esses resultados, a classificação do Baianão ficou assim:

  Com 12 pontos, Vitória e Bahia de Feira; O Bahia tem 11, o Vitória da Conquista tem  10 e o Flu de Feira 9. Na lanterna, Jacuipense (próximo adversário do Bahia) com 4 pontos.

 

**

 

 

Decadentes

  Vi pela tevê o jogo Independientes 1 x 2 Racing, Buenos Aires, sábado à noite. Dinâmico, leal, corrido ...  Digo, nenhum time brasileiro, hoje e agora, seria capaz de derrotar nenhum dos dois argentinos.   Cito  Tostão:

  “O futebol brasileiro precisa evoluir, dentro  e fora de  campo...

    No Brasil, há muita gente trabalhando no futebol fora da realidade e/ou na mentira. Clubes, dirigentes e marqueteiros contratam jogadores medianos como se fossem bons e bons como se fossem craques. O torcedor, consumidor, é enganado...

   A imprensa precisa também evoluir”.

 

**

Foto: EC Bahia