COPA DO BRASIL: BAHIA VENCE EM NATAL E PEGA O CRB NA SEQUÊNCIA

      



Por Zedejesusbarreto
Mesmo jogando um futebol pobre, de bola murcha e sem nenhuma inspiração, o Tricolor baiano derrotou o Santa Cruz/RN (0 x 1, gol de pênalti), fora de casa, e segue na competição. Na próxima fase enfrenta o CRB de Alagoas.

*

Arena das Dunas, em Natal, muito bom gramado. Uma moqueca de público apenas de um lado e todo o resto de arquibancadas às moscas. Torcedores baianos fazendo algum barulho. Temperatura de 28 graus.

*

Bola rolando

Um Bahia ofensivo, tomando as iniciativas e apertando o cerco desde o começo, trocando passes e chegando com perigo na área adversária. A equipe da casa toda encolhida, defendendo-se. O jogo acontece, então, basicamente numa metade de campo.

Aos 20’, após bom cruzamento de Élber, da direita, Gilberto tentou de voleio e por pouco não fez um golaço; a bola passou a um palmo do poste. Aos 22’, saiu Élber, sentindo a coxa, entrou Artur. Aos 27’, Shaylon enfiou para Gilberto no meio da zaga, na área, mas o avante foi derrubado na hora do arremate. O árbitro marcou o pênalti.

- Gol ! 1 x 0, Bahia; Gilberto cobrou a penalidade com calma, no canto. Aos 29 minutos.

Aos 36’, Shaylon achou Moisés penetrando pelo meio, ele matou no peito mas arrematou para fora, de frente pro gol. Aos 41 minutos, pela primeira vez o Santa Cruz foi ao ataque e, num escanteio, o goleiro Douglas tocou enfim na bola.

Na primeira etapa, praticamente só um time jogou. A despeito da ampla superioridade técnica do Tricolor baiano, apenas um gol saiu, até por conta da lentidão da equipe baiana, em ritmo de treino, sem forçar, displicente nalguns lances. Um babinha.

*

O time da casa voltou dos vestiários com uma postura mais ofensiva, correndo mais, encarando, marcando mais à frente, saindo para o jogo, que ficou aberto. Do outro lado, um Bahia acomodado com o placar, vacilante, sem pegada, sem garra, previsível e burocrata. Bem pior do que na primeira etapa. Joguinho pobre, nada bom de ver.

Raros lances de área, necas de finalizações. E o tempo passando. Aqui e ali o Santa Cruz chegava, assustando. O Bahia nada criava, fazia um segundo tempo infame.

Para complicar, Gregore saiu machucado, chorando, por volta dos 36 minutos e, pelo visto, preocupa. Joelho. Não deve jogar o Ba x Vi. Um desfalque significativo. Que não seja nada grave.

Aos 44 min, acreditem, quase o time capixaba empatou; Douglas salvou no rodapé um chute na entrada da área. Vaias no final, pelo péssimo futebol apresentado.

Sem destaques individuais, alguns atletas rendendo muito abaixo do esperado. Coletivamente, a equipe de Ênderson decepcionou e deixa o torcedor muito preocupado para o duelo contra o rival, domingo, pelo Baianão.

**

Ficha técnica:

- O treinador Ênderson Moreira escalou : Douglas, Nino, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore (Flávio), Douglas Augusto, Ramires (Guilherme); Shaylon, Elber (Artur) e Gilberto.

- O Santa capichaba treinado por Leston Jr. Plantou-se atrás na primeira etapa e arriscou um pouco no tempo final. Arbitragem paulistana. No apito, Rodrigo Guarizo do Amaral

*

Domingo próximo tem Ba x Vi pelo Campeonato Baiano. O jogo é na Fonte Nova, com torcida única.

*

Amanhã (quinta-feira) à noite, o Vitória recebe o Botafogo (PB), inteiro, no Barradão, valendo pela Copa do Nordeste.

 

**

*Foto: EC Bahia