Bacelar diz que Bolsonaro quer enfraquecer centrais sindicais para acabar com direitos trabalhistas

         



O deputado federal Bacelar (Podemos-BA) fez duras críticas à tentativa do governo federal de mudar as regras para o recolhimento sindical, em reunião com a liderança da minoria na Câmara e centrais sindicais.

Segundo Bacelar, o objetivo do presidente Jair Bolsonaro é enfraquecer os sindicatos e aprovar a reforma da previdência sem resistência dos trabalhadores. “As novas restrições impostas ao custeio sindical dificultam, talvez até impossibilitem, a ação das entidades sindicais brasileiras. O governo sabe que os sindicatos vão resistir e vão barrar a reforma no Congresso e, por isso, o ataque. Temos que explicar para a população que a derrota dos sindicatos representa a derrota dos trabalhadores”, declarou.

Para o deputado do Podemos, a desarticulação dos sindicatos e as reformas trabalhista e da previdência fazem parte de um pacote de medidas que visam acabar com direitos dos trabalhadores. “A retirada desses direitos para satisfazer os interesses do setor financeiro e de uma elite empresarial, sem nenhum compromisso com o desenvolvimento nacional, farão com que o Brasil retroceda ao período anterior à Revolução de 30, liderada por Getúlio Vargas. Voltaremos a ser um país sem leis trabalhistas, sem aposentadorias e sem sindicatos representativos”.