Fundação José Silveira realiza programação voltada ao combate da tuberculose

      



Na passagem do Dia Mundial de Combate à Tuberculose (24/03), a Fundação José Silveira promove uma série de ações, iniciando na próxima sexta-feira (22) pela manhã, com uma sessão científica no IBIT, e um mutirão com a unidade móvel para atendimentos gratuitos à população, a partir das 13h, em São Cristovão. Na sessão, os médicos e pesquisadores da FJS, Bruno Bezerril e Eduardo Martins Netto, apresentam os dados mais atuais e questões desafiantes no combate à doença, como a associação com o diabetes, o tabagismo e os casos multirresistentes, entre outros assuntos. Na segunda e na terça-feira, serão realizadas atividades interativas e didáticas com pacientes do IBIT, culminando com a sessão científica da quarta-feira (27), a partir das 10h, no IBIT, quando será apresentado pela Dra. Betânia Nogueira dados sobre o trabalho desenvolvido pela FJS para controle da tuberculose junto à população privada de liberdade. A Bahia é o segundo estado do Nordeste com o maior número de pessoas com tuberculose, de acordo com o Ministério da Saúde. 

 

ALGUNS DADOS:

 

 

- São mais de 4 mil casos de tuberculose registrados anualmente no estado.

- A meta é que até 2035 tenham apenas 10 casos a cada grupo de cem mil habitantes. Atualmente na Bahia são 29 casos para cada cem mil pessoas.

- Informações da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) indicam que Salvador ocupa o quarto lugar no ranking de mortalidade por tuberculose entre as capitais do país, com uma incidência média de 55 casos por cem mil habitantes.

- De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), as regiões com maior incidência de tuberculose são as do Centro Histórico, São Caetano, Valéria e Liberdade.

- A tuberculose é a doença infecciosa que mais mata, superando a Aids, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.